Schumacher fará corrida pelo título

A estratégia da Ferrari para o fim de semana no GP do Japão já está traçada, ao menos de acordo com o que disse Michael Schumacher nesta quinta-feira, antes do primeiro treino livre em Suzuka. "É bem simples. Rubens (Barrichello) tentará a vitória e eu tentarei garantir um ponto. Assim, independente do que fizerem Ralf e Juan Pablo (a dupla da Williams), nós conquistamos o Mundial de Pilotos e de Construtores", explicou o alemão.Para chegar ao sexto título mundial, Schumacher precisa apenas do oitavo lugar na corrida da madrugada de domingo, o que lhe daria um ponto. Se funcionar o planejado pelo alemão, Rubinho se encarregaria de completar o sucesso da equipe com outros 10 pontos, elevando o seu total de 147 para 158. A Williams tem 144 e mesmo que Juan Pablo Montoya e Ralf Schumacher fossem segundo e terceiro colocados em Suzuka, somando 14 pontos aos 144 atuais, o máximo a que atingiriam seria 158. Como a Ferrari já venceu sete vezes na temporada e a rival ganhou quatro, o título iria para a escuderia italiana."Tudo irá depender de como nos classificaremos para o grid e depois, nossa posição no início da prova", contou Schumacher. A sessão que definirá a importante ordem de largada da etapa final do campeonato será disputada na madrugada de sábado, a partir das 2 horas (horário de Brasília), com transmissão da TV Globo. "Na hora que você põe o capacete e senta no carro seu desejo é vencer, mas agora é diferente, preciso tomar alguns cuidados", confessou Schumacher, preocupado com a ameaça de Kimi Raikkonen ao seu 6º título. Afinal, o finlandês da McLaren é o único que ainda pode ser campeão, mas precisaria vencer no Japão, além de o alemão não pontuar.Schumacher não esconde a importância de Rubinho no resultado geral da Ferrari no Japão. "Ele tem uma grande chance e responsabilidade", avisou o alemão. E o brasileiro assumiu bem o seu papel. "Vou partir para o ataque, buscar o máximo de pontos possíveis."Enquanto Schumacher adotará elevada prudência, como ele mesmo falou, Raikkonen também deixou claro o que fará domingo. "Eu não me importo em perder o segundo lugar final na temporada, ser segundo ou terceiro é a mesma coisa. O que me interessa é ser campeão e se o risco para vencer é perder a segunda ou terceira colocação geral, eu aceito", garantiu o finlandês.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.