Schumacher fica mais próximo do título

Os pneus Bridgestone, acusados de serem os maiores responsáveis por a Ferrari passar a andar atrás da Williams e McLaren este ano, foram neste domingo a principal razão de Michael Schumacher praticamente garantir seu sexto título mundial. ?Nossos pneus, incríveis para a condição de chuva, nos deram essa vitória crucial aqui nos Estados Unidos", afirmou o alemão, que mais uma vez demonstrou sua enorme competência. Era o sétimo no grid. Ele só não foi campeão já neste domingo porque Kimi Raikkonen, da McLaren, classificou-se em segundo, única colocação que estenderia a disputa para a etapa final, dia 12 no Japão. Numa corrida cheia de incidentes, Heinz-Harald Frentzen, da Sauber, completou o pódio. Schumacher e o diretor-técnico da Ferrari, Ross Brawn, foram claros. ?A chuva nos deu esse resultado fantástico aqui em Indianápolis", falou o engenheiro inglês. A partir da quinta volta da prova, de um total de 73, começou a chover, mas depois parou. Mas na 20ª volta, a água caiu forte e os pilotos com pneus Bridgestone passaram a ser dois segundos, em média, mais rápidos que os com Michelin, Raikkonen, Juan Pablo Montoya, Williams, apenas sexto neste domingo. O finlandês da McLaren, que liderou o GP dos Estados Unidos até a 18ª volta, estava visivelmente aborrecido. ?Perdi não para um adversário na pista, mas para as condições do tempo. Os pneus Michelin não acompanharam o ritmo dos Bridgestone quando a chuva apertou." Agora só um milagre tira de Schumacher o quarto título consecutivo, como Juan Manuel Fangio obteve, de 1954 a 1957, o sexto na carreira, um a mais do argentino. Raikkonen, com 83 pontos diante de 92 de Schumacher, precisa vencer o GP do Japão e torcer para o piloto da Ferrari não marcar um único ponto, possível com a oitava colocação, por exemplo. Montoya, com 82 pontos, já está, matematicamente, fora da disputa. Com 10 pontos, Raikkonen chegaria a 93 pontos, um a mais do alemão. Um ponto de Schumacher o igualaria ao piloto da McLaren, mas este venceu apenas uma vez na temporada enquanto o adversário, com a vitória de neste domingo, seis. Muita gente esperou por um protesto da McLaren depois da bandeirada. Schumacher ultrapassou Olivier Panis, da Toyota, na quinta volta, para assumir a terceira colocação, sob bandeira amarela, exposta no fim da reta dos boxes, por causa da Ferrari de Rubens Barrichello estar sendo retirada da grama por um veículo de serviço. Montoya o havia colocado para fora e acabou penalizado. ?Eu realizei a ultrapassagem antes de a bandeira amarela me ser exposta, por isso a manobra foi legal." A McLaren estranhamente não protestou. Na sala de imprensa, onde a corrida é apresentada em videotape várias vezes, a impressão geral foi de que Schumacher completou a ultrapassagem sob bandeira amarela. O clima de chove e não chove de Indianápolis, neste domingo, fez com que alguns pilotos se aproveitassem da situação, como a dupla da Sauber, Heinz-Harald Frentzen e Nick Heidfeld, quinto. Ao contrário de Schumacher, por exemplo, que substituiu seus pneus na 21ª volta para pneus de pista seca e apenas uma volta mais tarde teve de parar de novo para trocar pelos de chuva, Frentzen e Heidfeld acertaram ao optar pelos de chuva naquele momento da parada. Ganharam um pit stop a menos da maioria e levaram o time suíço da penúltima colocação entre os construtores para o quinto lugar, com 19 pontos. ?Hoje é um dia especial, não havia planejado um pódio. Vamos procurar um lugar para fazermos uma grande festa", disse Frentzen, que está se despedindo da Fórmula 1. Cristiano da Matta, da Toyota, realizou seis pit stops e terminou em nono.Confira a ordem de chegada do GP dos EUA:1) Michael Schumacher - Ferrari 2) Kimi Raikkonen - McLaren 3) Heinz-Harald Frentzen - Sauber 4) Jarno Trulli - Renault 5) Nick Heidfeld - Sauber 6) Juan Pablo Montoya - Williams 7) Giancarlo Fisichella - Jordan 8) Justin Wilson - JaguarConfira a classificação do Mundial de Pilotos:1) Michael Schumacher (ALE) - 92 pontos2) Kimi Raikkonen (FIN) - 83 pontos3) Juan Pablo Montoya (COL) - 82 pontos4) Ralf Schumacher (ALE) - 58 pontos5) Rubens Barrichello (BRA) - 55 pontos6) Fernando Alonso (ESP) - 55 pontos7) David Coulthard (GBR) - 45 pontos8) Jarno Trulli (ITA) - 29 pontos9) Mark Webber (AUS) - 17 pontos10) Heinz-Harald Frentzen (ALE) - 13 pontos11) Giancarlo Fisichella (ITA) - 12 pontos12) Jenson Button (GBR) - 12 pontos13) Cristiano Da Matta (BRA) - 8 pontos14) Nick Heidfeld (ALE) - 6 pontos15) Olivier Panis (FRA) - 6 pontos16) Jacques Villeneuve (CAN) - 6 pontos17) Marc Gene (ESP) - 4 pontos18) Ralph Firman (GBR) - 1 ponto19) Justin Wilson (GBR) - 1 pontoConfira o Mundial de Construtores:1) Ferrari - 147 pontos2) Williams-BMW - 144 pontos3) McLaren-Mercedes - 128 pontos4) Renault - 84 pontos5) Sauber-Petronas - 19 pontos6) BAR-Honda - 18 pontos7) Jaguar-Cosworth - 18 pontos8) Toyota - 14 pontos9) Jordan - 13 pontos

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.