Schumacher se considera o grande favorito

Michael Schumacher afirmou nesta quinta-feira que a diferença de mais de um minuto que o colombiano Juan Pablo Montoya (Williams) conseguiu impor sobre ele no GP da Alemanha foi "irreal". "Estávamos em estratégias distintas (Schumacher fez dois e Montoya, três pit stops). Não estou dizendo que poderia vencer, mas que a distância entre nós seria bem menor", afirmou o piloto alemão da Ferrari.Pressionado por Montoya, que está a 6 pontos da liderança do campeonato, Schumacher considera-se ainda o maior favorito ao título da F1. "Penso que temos ainda uma grande oportunidade de saírmos campeões", avisou o alemão, o primeiro colocado do Mundial. Tanto Schumacher quanto Rubinho prevêem uma corrida difícil para a Ferrari no circuito de Hungaroring, onde domingo acontece o GP da Hungria. "Já amanhã teremos uma idéia mais precisa do quão complicada será esta prova para nós", disse o brasileiro.Do que viu das mudanças no traçado, o brasileiro concluiu que continuará sendo bastante difícil ultrapassar em Hungaroring. O circuito antigo media 3.975 metros, enquanto o atual tem 4.381. A reta dos boxes foi ampliada e a curva 1 sofreu modificações: ficou mais lenta, a fim de aumentar a freada da reta e, com isso, as possibilidades de ultrapassagens aumentem. Mais: retiraram a chicane na reta existente depois da curva 11 e a curva 12, no fim dessa reta, é agora de 90 graus, com o objetivo também de servir de ponto de ultrapassagem.

Agencia Estado,

21 de agosto de 2003 | 15h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.