Albert Gea/Reuters - 26/02/2010
Albert Gea/Reuters - 26/02/2010

Schumacher se diz relaxado após ser batido por Rosberg

Depois de três anos de aposentadoria, heptacampeão mundial não se envergonha de sexto lugar no Bahrein

AE, Agência Estado

25 de março de 2010 | 13h08

O alemão Michael Schumacher viveu uma situação rara no GP do Bahrein, na abertura da temporada 2010, em seu retorno à Fórmula 1, após três anos de aposentadoria. O heptacampeão mundial foi mais lento do que Nico Rosberg, seu companheiro de equipe na Mercedes, no treino classificatório e na corrida em que terminou apenas em sexto lugar. Schumacher, porém, minimizou o desempenho apagado.

"Talvez tenha sido o contrário no passado, mas foi a primeira corrida, o início de um novo desafio para mim. Então, estou bastante relaxado quanto a isso. Ele é um piloto muito bom e rápido, então eu acho que não preciso ter vergonha da minha posição no Bahrein", afirmou.

Schumacher aproveitou para elogiar Rosberg e garantiu que já se entende bem com o companheiro. "Não é nenhum segredo que ele é um piloto top, com muito potencial. Nós dois somos referências para os outros. Ele está fazendo um trabalho muito bom. Ele foca em projetos semelhantes, o que é bastante importante", disse.

Para o piloto alemão, era impossível conseguir um resultado melhor no Bahrein. Agora, ele trabalha para melhorar o desempenho no GP da Austrália, neste fim de semana. "Ponha desta forma: se você ver Nico e eu, acho que conseguimos o desempenho máximo que poderíamos ter alcançado. E é aí que o carro está no momento. Mas, então cabe a nós trabalhar para chegar lá. É trabalho duro, é a Fórmula 1. É um grande desafio, e é por isso que estamos aqui. É a razão para voltar ao esporte", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.