Schummy preocupado com Silverstone

Nas seis últimas etapas do calendário, Michael Schumacher venceu quatro e foi segundo nas outras duas. Mas o piloto da Ferrari advertiu, hoje: "A corrida de Silverstone não será nada fácil para nós." As equipes Williams e McLaren, ambas inglesas, têm bem mais tradição que a Ferrari no GP da Grã-Bretanha. A prova, domingo, será a 11.º da temporada. "Além disso, os ingleses nunca me viram com bons olhos", afirmou Michael. Dos 60 pontos possíveis nas etapas da Espanha, Áustria, Mônaco, Canadá, Nurburgring e França, Michael conquistou 52. Já David Coulthard, da McLaren, vice-líder do Mundial, apenas 21. O piloto da Ferrari ocupa a primeira colocação na classificação, com 78 pontos, diante de 47 de Coulthard e 31 de seu irmão, Ralf, da Williams. As chances de essa hegemonia continuar domingo não são grandes, na opinião do alemão. "Do que vi nos testes de Silverstone, há um mês, os dois não serão nada fracos." Nas dez últimas edições do GP da Grã-Bretanha, a Ferrari venceu apenas em 1998, com o próprio Michael. Nesse período, a Williams conquistou seis vitórias e a McLaren, duas, sendo que estas foram nos dois últimos anos, com David Coulthard, piloto que conhece como poucos os desafiantes 5.141 metros do veloz traçado. "Quando treinamos nesse circuito, o fazemos uma vez por ano, o que não é o caso das equipes inglesas", lembrou Michael. A imprensa inglesa, refletindo com precisão o sentimento do país, costuma ser bastante crítica com Michael. "Eles lutam contra mim, mas acho que isso faz parte da história. Eles sempre tiveram de enfrentar os alemães." O piloto da Ferrari já teve adversários britânicos na disputa por títulos, como Damon Hill, em 1994, 1995 e 1996. Agora é a vez de Coulthard, um escocês. "A imprensa inglesa não dá chances de me explicar. A maneira como me concentro nos fins de semana de corrida transforma minha postura numa atitude ainda mais arrogante para os seus olhos." Rubinho tem sábado ótima oportunidade para tentar obter nova pole position. "Conheço muito mais Silverstone que Interlagos. Treinei durante muitos anos nesse circuito", declarou em Magny-Cours, na França. Ano passado, o brasileiro da Ferrari conquistou, no GP da Grã-Bretanha, sua única pole desde que estreou no time italiano. Ele liderou 33 voltas da prova até enfrentar uma pane hidráulica e abandonar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.