Schummy: todo respeito a Hakkinen

O campeão do mundo e líder da temporada, Michael Schumacher, mesmo tendo sido bem mais veloz que Mika Hakkinen, hoje nos testes de Barcelona, afirmou que o piloto da McLaren continua sendo o seu principal adversário na luta pelo título, apesar de ele já ter somado 20 pontos e o finlandês apenas 1. Já Hakkinen admitiu: "Se até o GP de San Marino (dia 15 de abril) não resolvermos os problemas do nosso carro será tarde para reagir. Estamos perdendo pontos preciosos." Na volta do alemão da Ferrari às pistas, depois de conquistar na Malásia, domingo, sua sexta vitória consecutiva na Fórmula 1, como não poderia deixar de ser ficou com o melhor tempo, 1min20s030. No fim do treino sua Ferrari F2001 teve problemas de motor, mas já havia completado 71 voltas, sendo que o GP da Espanha, a ser disputado no mesmo Circuito da Catalunha, tem 65 voltas. "Trabalhamos basicamente no acerto do carro e com os vários pneus disponíveis", disse Schumacher. A Ferrari não mais fará testes em Barcelona até a realização da corrida válida pelo Mundial, dia 29 de abril. Adrian Newey, projetista da McLaren, desenhou uma nova suspensão traseira para o modelo MP4/16. Hakkinen disse em Sepang que a maior dificuldade do carro é a excessiva saída de frente. Newey buscou com a nova suspensão uma solução original: reduzir um pouco a aderência do conjunto traseiro. Parte da perda de aderência na frente decorre da maior eficiência do conjunto traseiro. Ao "estragar" um pouco a traseira, Newey está tentando melhorar um pouco a frente da Mp4/16. Hakkinen registrou na melhor das suas 83 voltas a marca de 1min20s973. A velocidade do carro parece não ter evoluído muito, apesar de ter apresentado boa resistência (392,5 km). Os dois já registraram tempos melhores que o da última pole position em Barcelona: 1min20s974, estabelecida por Schumacher. Outros pilotos que ficaram hoje abaixo da pole de 2000: 2.º Olivier Panis (BAR), 1min20s775 (49), 3.º Frentzen (Jordan), 1min20s963 (37). Os testes prosseguem amanhã. Ingressos - Os ingressos apenas para os treinos do GP do Brasil começarão a ser vendidos a partir de segunda-feira, nas bilheterias de Interlagos. Os preços variam de R$ 90 a R$ 170.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.