Jerome Miron/USA Today Sports
Jerome Miron/USA Today Sports

Sebastian Vettel nega intenção de sair da Ferrari antes do final da temporada

Piloto alemão foi avisado antes do início da temporada que o seu contrato não seria renovado pela equipe italiana para 2021

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2020 | 17h23

Sebastian Vettel negou, nesta terça-feira, as especulações de que poderia deixar a equipe Ferrari antes do final da temporada, após o fraco desempenho que a equipe demonstrou nas duas primeiras provas do ano.

"Eu não estou fugindo disso. Acho que tenho algo a provar principalmente para mim mesmo, e é para isso que estou aqui. Muitos caras da equipe me deram muito nos últimos dois anos. E por respeito, quero dar esse apoio de volta e levá-los a um fim digno. Portanto, nem sequer estou pensando em fugir", disse o piloto alemão, quatro vezes campeão mundial.

Vettel foi avisado antes do início da temporada que o seu contrato não seria renovado pela equipe italiana para 2021 e o acidente com o companheiro Charles Leclerc logo na primeira volta do GP da Estíria, domingo passado, tornou o ambiente ainda mais pesado.

"Obviamente, meu futuro nesta fase está aberto. Tudo é possível. Se o pacote certo aparecer, estou muito interessado. Caso contrário, eu certamente não sou o tipo de cara que fica por aqui apenas para participar ou pegar algum dinheiro. Acho que essa nunca foi minha intenção", disse Vettel, que teve suas possibilidades de permanência na principal categoria do automobilismo diminuídas a partir do momento em que a Renault anunciou a contratação do espanhol Fernando Alonso. Red Bull e Racing Point negaram interesse pelo piloto.

Vettel afirmou que tem três caminhos a seguir em 2021. "Permanecer na Fórmula 1, fazer uma pausa ou desistir" e admitiu que "é uma pergunta muito grande" falar de seu futuro agora. "Eu também estou me perguntando. Não sei fazer mais nada na vida. Corridas são a minha vida. Todo o resto está fora de minhas mãos e, certamente, é um período preocupante. Mas estou pronto para o desafio e forte o suficiente para superar isso também", afirmou o piloto, de 33 anos.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.