Sebastian Vettel prevê punição por troca de motor na Red Bull

Piloto alemão teve problemas com o quinto motor da temporada, espera por conserto mas se conforma com perda de dez posições

Estadão Conteúdo

22 de agosto de 2014 | 15h37

O problema sofrido em sua Red Bull na manhã desta sexta-feira, na Bélgica, poderá trazer uma dor de cabeça ainda maior para Sebastian Vettel nesta tumultuada temporada da Fórmula 1. O alemão corre o risco de trocar o motor, o que geraria punição: a perda de dez posições no grid de largada.

Pelo novo regulamento da F-1, as equipes só podem utilizar cinco motores por carro na temporada. No caso de Vettel, ele estava estreando o quinto nesta sexta-feira, no primeiro treino livre do GP da Bélgica, no Circuito de Spa-Francorchamps. E, logo ao utilizá-lo pela primeira vez, o piloto sofreu um problema elétrico no motor.

A falha permitiu ao alemão completar apenas 11 voltas no traçado na sessão inicial. E impediu sua participação no segundo treino livre. Agora, o piloto torce para que os mecânicos resolvam o problema do motor para evitar a punição neste fim de semana.

"Nosso plano é utilizar um motor antigo (caso este não seja consertado). Neste momento não está claro se o atual motor está muito danificado. Nós simplesmente não queremos arriscar. Testes vão mostrar se houve algum dano", comentou Vettel, sem esconder a preocupação, após sofrer com diversas falhas mecânicas no primeiro semestre do ano.

Mesmo confiante, o atual tetracampeão da F-1 admite que é apenas uma questão de tempo para utilizar um sexto motor, que geraria a punição automática. "Será muito em breve. Será em algum momento das próximas três corridas. Vamos checar o motor número cinco, mas ainda assim teremos oito corridas pela frente. Não precisa ser gênio para saber que precisaremos de um motor extra logo."

Se um sexto motor for necessário já neste fim de semana, Vettel acredita que a Red Bull terminará a temporada com sete unidades de potência. "Claro que nossa esperança é reutilizar o motor número cinco para só precisarmos de um motor extra no restante da temporada."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.