Seguradora veta o retorno de Ralf

Ralf Schumacher vai continuar longe das pistas. O piloto alemão pretendia voltar à Williams no GP da Itália de Fórmula 1 e, para isso, passou nesta terça-feira por exames médicos. Mas a empresa responsável por seu seguro vetou sua participação na prova, pois ele ainda não está totalmente recuperado no acidente sofrido em 20 de junho, em Indianápolis. Assim, o brasileiro Antonio Pizzonia continua em seu lugar, pilotando a Williams. Na Justiça - Outro brasileiro, Cristiano da Matta, decidiu processar a Toyota por quebra de contrato. Ele foi demitido pela equipe em 5 de agosto.

Agencia Estado,

31 Agosto 2004 | 19h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.