Sem acordo, Inglaterra pode perder GP da F-1 em 2010

Promotores de Donington Park, tinham até segunda para dar garantias financeiras e não o fizeram

AE-AP, Agência Estado

27 de outubro de 2009 | 11h29

LONDRES - A temporada de 2010 da Fórmula 1 pode ser a primeira da história da categoria a não ter uma corrida na Inglaterra. Os promotores da prova do próximo ano, que seria realizada em Donington Park, tinham até segunda-feira para dar garantias financeiras sobre o evento, mas não se pronunciaram.

Veja também:

especialESPECIAL - Jogue o Desafio dos Pilotos

blog BLOG DO LIVIO - Leia mais sobre a F-1

Os organizadores precisavam de investimentos de 135 milhões de libras (cerca de R$ 383 milhões) para viabilizar a realização da prova. Na sexta-feira, eles admitiram que não conseguiram a quantia.

Diante da situação, restaram três alternativas a Bernie Ecclestone - dono dos direitos comerciais da categoria. A primeira seria tentar conseguir o dinheiro por si mesmo, para manter a etapa em Donington; a segunda, levar a categoria de volta a Silverstone; a terceira, tirar a Inglaterra do calendário.

Para que os britânicos mantenham uma vaga no Mundial, foi criado um comitê de negociações presidido por Damon Hill, campeão da Fórmula 1 em 1996. O ex-piloto admite, contudo, que Bernie Ecclestone pode substituir a prova inglesa por outra, a fim de ganhar mais dinheiro.

"A posição de Ecclestone é complicada", disse Hill. "Mas temos um grande desejo de conseguir um acordo. Acho que podemos resolver esta situação", afirmou o ex-piloto.

A Inglaterra é considerada o berço da Fórmula 1. Foi no país, em 13 de maio de 1950, justamente em Silverstone, que a categoria fez sua primeira prova oficial. Desde então, o GP inglês passou por Aintree e Brands Hatch; em 1993, Donington recebeu o GP da Inglaterra.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1InglaterraSilverstone

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.