Sem investidor, Super Aguri pode abandonar a Fórmula 1

Grupo de investidores ingleses desiste de compra da equipe e ex-piloto japonês pode anunciar retirada

Agência Estado

16 de abril de 2008 | 12h16

O futuro da Super Aguri na Fórmula 1 foi colocado em dúvida pelo dono da equipe, o ex-piloto Aguri Suzuki, nesta quarta-feira. O principal investidor da escuderia, o grupo inglês Magma, que havia declarado interesse na compra do time, mudou de idéia e desistiu da negociação.Em nota oficial assinada por Suzuki, a equipe afirma que foi informada sobre a desistência da compra, e agora tentará encontrar novos parceiros para continuar na disputa da atual temporada. "É como imenso pesar que a Super Aguri agora será forçada a reconsiderar o futuro do time, embora ainda continuemos as negociações para conseguir outros investidores", diz o documento.A Super Aguri esteve ameaçada de não iniciar o campeonato, mas um pré-contrato com o Grupo Magma garantiu a presença da equipe nas três primeiras corridas. A escuderia - criada em 2005 para ser uma espécie de time "B" da Honda - é a única que não participa dos testes da Fórmula 1 em Barcelona, nesta semana. Antes do GP da Espanha, Aguri Suzuki deve reunir-se com executivos da montadora japonesa para discutir o futuro do time. 

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Super Aguri

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.