Divulgação/MF2 - 13/3/2010
Divulgação/MF2 - 13/3/2010

Senna lamenta abandono, mas prevê evolução

'Foi um vazamento de água ou qualquer outro fluido. Não houve o que fazer'

AE, Agência Estado

14 de março de 2010 | 11h35

O piloto brasileiro Bruno Senna não conseguiu completar a sua prova de estreia na Fórmula 1. Com problemas no carro, ele abandonou neste domingo o GP do Bahrein logo na 20.ª volta. Mas, apesar de lamentar a situação, prevê evolução da equipe Hispania na sequência da temporada.

Veja também:

linkCORRIDA - Leia como foi a vitória de Fernando Alonso no GP do Bahrein de F-1

\"especial\" CALENDÁRIO - Todas as etapas de 2010

mais imagens GALERIA - Mais imagens da corrida

blog LIVIO - F-1, viagens e tecnologia

Sem ter feito um único teste na pré-temporada - o carro da HRT não ficou pronto -, Bruno Senna só pôde ir para a pista pela primeira vez já durante os treinos do GP do Bahrein, na última sexta-feira. Por isso, o objetivo era pelo menos completar a prova deste domingo.

A Hispania, inclusive, optou por largar dos boxes, já que seus dois pilotos tinham conseguido as duas últimas posições do grid - Bruno Senna ficou na frente do indiano Karun Chandhok. Assim, fora do parque fechado, a equipe pôde trabalhar um pouco mais no acerto do carro.

"Aparentemente, foi um vazamento de água ou qualquer outro fluido. A temperatura caiu e não houve o que fazer", afirmou o brasileiro, ao explicar a pane hidráulica que provocou seu abandono no GP do Bahrein, que foi vencido pelo espanhol Fernando Alonso (Ferrari).

"Para nós, foi importante estar aqui, participar da corrida, iniciar o trabalho. Mas agora, de posse das informações que reunimos, tenho certeza que a evolução virá. A evolução será em segundos e não em décimos, como é o normal na Fórmula 1", avisou Bruno Senna.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.