Senna quase foi para a Ferrari em 86

O brasileiro Ayrton Senna, tricampeão mundial de Fórmula 1, por pouco não defendeu a Ferrari em 1986. Ele só não foi contratado pela equipe italiana porque, naquele momento, Enzo Ferrari concentrou todos os seus esforços em uma radical transformação técnica da sua escuderia. A revelação foi feita hoje pelo comendador Piero Lardi Ferrari, filho de Enzo, falecido em 1991, em uma entrevista ao semanário Autosprint. Segundo Piero Ferrari, Senna esteve secretamente na fábrica de Maranello para discutir sua ida para a Ferrari e causou excelente impressão ao dono da escuderia. ?Era um momento difícil para a Ferrari, que estava negociando com o projetista John Barnard e a principal preocupação do meu pai era a organização técnica da equipe, revelou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.