Wong Maye/AP
Wong Maye/AP

Sergio Pérez anuncia a saída da Racing Point e abre vaga para Sebastian Vettel

Piloto mexicano afirma não ter 'plano B' para seguir na principal categoria do automobilismo

Redação, Estadão Conteúdo

09 de setembro de 2020 | 18h46

O mexicano Sergio Pérez anunciou, nesta quarta-feira, que não vai correr pela Racing Point na próxima temporada da Fórmula 1. Há seis anos na equipe, Pérez afirmou que não tem um "plano B". Sua atitude pode abrir espaço para o tetracampeão Sebastian Vettel, que vai deixar a Ferrari ao final do campeonato.

"Tudo na vida sempre tem um começo e um fim, e depois de sete anos juntos, meu ciclo com a equipe vai se encerrar depois desta temporada. Dói um pouco porque apostei no time durante tempos difíceis; conseguimos superar obstáculos e estou muito orgulhoso de ter salvado o trabalho de muitos de meus companheiros de equipe", escreveu o piloto, em suas redes sociais, dando a entender de que foi dispensado pela equipe, que no ano que vem vai se chamar Aston Martin.

"Fico com as lembranças de grandes momentos que vivemos juntos, as amizades e a satisfação de sempre ter dado o melhor de mim. Serei sempre agradecido pela oportunidade dada por Vijay Mallya (empresário indiano), que acreditou em mim em 2014 e permitiu que eu continuasse minha carreira na F-1 com a Force India", afirmou o piloto, de 30 anos.

"Não tenho um plano B. Minha intenção é seguir correndo aqui, mas isso vai depender de achar um projeto que me motive a continuar dando 100% em cada volta que eu fizer", completou Pérez, 11º colocado na classificação da atual temporada, com 34 pontos. Seu companheiro, o canadense Lance Stroll, filho do dono do time, Lawrence Stroll, é o quarto, com 57.

A vaga de Pérez abre uma possibilidade para que Vettel continue na categoria em 2021. Dispensado pela Ferrari, o piloto disse que, antes do GP de Monza, domingo passado, que faria um pronunciamento nos próximos sobre o seu futuro na principal categoria do automobilismo.

Domingo, em Mugello, na Itália, será disputada a nona etapa do Mundial, o GP da Toscana. Nesta sexta-feira, estão previstos os dois primeiros treinos livres: às 6 horas (de Brasília)e às 10 horas. A corrida é domingo, às 10h10.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.