Sergio Pérez desiste de correr o GP do Canadá de F-1

O mexicano Sergio Pérez não se sentiu bem ao entrar na pista com a Sauber para o primeiro treino livre do Grande Prêmio do Canadá, nesta sexta-feira, e decidiu não correr a etapa canadense do Mundial de Fórmula 1. Ele será substituído pelo espanhol Pedro de La Rosa, emprestado pela McLaren.

AE, Agência Estado

10 de junho de 2011 | 16h02

Pérez sofreu um grave acidente no treino classificatório do GP de Mônaco, há duas semanas. Passou duas noites em um hospital de Montecarlo e não participou da corrida. Avaliado depois pela equipe médica da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), foi liberado para correr em Montreal.

Após 27 voltas no primeiro treino livre desta sexta-feira - fez o 11.º melhor tempo -, o piloto se sentiu indisposto e optou por não correr mais no final de semana. "Ninguém poderia prever que ele sentiria uma indisposição. Talvez nós estejamos sendo muito cautelosos, mas quando se trata da saúde dos nossos pilotos, não podemos correr riscos", afirmou o chefe da equipe, Peter Sauber.

"Claro que eu queria correr, eu não tinha dúvida que estava bem, mas aparentemente esse não é o caso. Estou profundamente decepcionado. Falei com a equipe após a sessão e disse-lhes que não estou 100% em forma e só quero dirigir quando estiver totalmente bem. Preciso de mais tempo para me recuperar", revelou Pérez.

A Sauber agiu rápido e pediu à McLaren a liberação de Pedro de La Rosa, piloto de testes da equipe inglesa, sendo atendida prontamente. O espanhol correu pela Sauber em boa parte da temporada de 2010, sendo substituído por Nick Heidfeld depois do GP da Itália, em setembro. Em Montreal fará seu 85.º GP na carreira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.