Rafael Arbex/Estadão
Rafael Arbex/Estadão

Setor A do autódromo de Interlagos lembra a geral do Maracanã

É nesta parte do autódromo onde se reúnem ps verdadeiros fãs da Fórmula 1, vindos de todas as partes do mundo

Wilson Baldini Jr., São Paulo

10 Novembro 2018 | 07h00

O Setor A de Interlagos lembra a geral do antigo Maracanã. É nesta parte do autódromo onde se localizam os verdadeiros fãs da Fórmula 1. Uma verdadeira 'Torre de Babel' com pessoas de todas as partes do mundo misturadas na busca de um bom lugar por um bom preço.

Nada diminui o entusiasmo desse pessoal, nem mesmo a ameaça de chuva para o fim de semana em São Paulo, inclusive para o horário da corrida. "Se chover, molhou", brincou o empresário mato-grossense João Victor, que trouxe a mulher Cleici desde Colider, cidade a 700 quilômetros de Cuiabá. Ele fizeram este trajeto de carro antes de pegar um avião para São Paulo.

No setor A, os apaixonados pela Fórmula 1 pagaram R$ 870,00 (R$ 435,00 a meia) para acompanhar os três dias do tradicional evento, que completa 47 anos em 2018 em um local onde se tem visão privilegiada das famosas curvas de Interlagos - Laranjinha, Pinheirinho e Bico de Pato -, além da reta dos boxes e da reta oposta.

Giancarlo Marttinni, de 72 anos, estreou em Interlagos. Morador de Monza e torcedor fanático da Ferrari, o italiano aprovou o preço pelo fato de ser aposentado e não ter mais dinheiro para um local mais confortável. "Gostei muito do lugar. Lógico que gostaria de sentar em uma poltrona,mas está bom. Dá para ver boa parte da pista. Pena que Senna não estará aqui", disse o turista, que tem viagem marcada de volta para a Itália na segunda-feira.

O casal peruano Alfredo e Liliana desembarcou em São Paulo na quinta-feira. "Não importa se está chovendo ou se vamos enfrentar sol forte. Gostamos de Fórmula 1 e o Brasil é a única chance que temos para ver uma corrida de perto. Guardamos dinheiro o ano todo para a viagem e este ingresso caiu direitinho no nosso orçamento", disse Liliana.

Ezequiel, representante de vendas, disse que pesquisou preços e os locais. "Esta é a minha primeira vez na Fórmula 1, mas já estive aqui para acompanhar outras categorias. Com certeza, o setor A é a melhor opção", afirmou, vestindo a camisa do Santos. "A Fórmula 1 só perde para o Santos."

O enfermeiro Márcio Alexandre também fez sua estreia em corrida de Fórmula 1 e estava entusiasmado. "Achei que não seria tão divertido, mas você pode acompanhar quase toda a pista.Valeu a pena."

O ingresso mais barato é o do setor G (R$ 610,00) e o mais caro no setor Q (R$ 3,1 mil). São aguardadas em Interlagos cerca de 140 mil pessoas nos três dias de Fórmula 1.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.