Márcio Fernandes/Estadão - 22/11/2013
Márcio Fernandes/Estadão - 22/11/2013

Setor de Interlagos tem ingressos esgotados para o GP do Brasil de F-1

Penúltima prova da temporada 2014 ocorrerá nos dias 7, 8 e 9 de novembro

O Estado de S. Paulo

21 de maio de 2014 | 15h22

SÃO PAULO - A pouco mais de cinco meses do GP do Brasil de Fórmula 1, o primeiro setor do autódromo de Interlagos já tem ingressos esgotados. Trata-se do "S" do Senna, primeira curva do circuito paulistano. A penúltima prova da temporada 2014 ocorrerá nos dias 7, 8 e 9 de novembro. Segundo a organização do evento, há entradas para os demais setores de Interlagos, inclusive áreas VIP, continuam disponíveis no único site oficial do GP do Brasil.

O autódromo de Interlagos começará a passar por reformas no meio deste ano para se adequar a antigas exigências da Fórmula 1. Segundo a organização do GP do Brasil, o paddock, os boxes e o ponto de largada serão mantidos na localização atual. O custo total da reforma é estimado em R$ 160 milhões, valor já liberado pelo Ministério do Turismo.

A intervenção deve começar entre junho e julho, fechando o autódromo por um pequeno período, o que não vai inviabilizar a realização da etapa de Fórmula 1. A pista de 4.309 metros será totalmente recapeada pela primeira vez desde 2007. Em 2015, uma reforma maior será iniciada, com a ampliação da área dos boxes e do paddock. O propósito é dar às equipes mais espaço de acomodação de estafe e montar áreas de escritório, cozinha e recepção de convidados durante o fim de semana da corrida.

A prefeitura de São Paulo anunciou nesta sexta-feira a renovação do contrato para sediar o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 até 2020. O documento foi assinado pelo prefeito Fernando Haddad e representantes da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e da empresa que promove o evento. O vínculo pode ainda ser estendido por mais cinco anos.

O autódromo de Interlagos recebe o GP do Brasil de Fórmula 1 desde 1990. A prefeitura de São Paulo anunciou no fim do ano passado a renovação do contrato para sediar o evento até 2020. O vínculo pode ainda ser estendido por mais cinco anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.