Sexto, Massa fica satisfeito e prevê luta com a Ferrari

Com as duas primeiras filas ocupadas pelos carros de Mercedes e Red Bull, brasileiro aposta em uma luta com Alonso e Raikkonen

Estadão Conteúdo

20 Setembro 2014 | 13h53

O brasileiro Felipe Massa ficou satisfeito com o sexto lugar obtido no treino de classificação do GP de Cingapura. Após uma sexta-feira difícil, em que teve problemas para fazer voltas rápidas com a Williams e ficou apenas em 17º lugar nos treinos livres, ele não teve dificuldades para se garantir na terceira fase do treino de classificação e chegou até a liderar a fase decisiva atividade deste sábado.

"Depois da primeira volta, pensei que poderíamos ficar entre os quatro primeiros. Sabia que não era impossível, mas não melhorei o suficiente na segunda tentativa", disse Massa, que após a primeira tentativa na parte final do treino era o primeiro colocado, mas depois perdeu várias posições.

Com as duas primeiras filas ocupadas pelos carros de Mercedes e Red Bull, Massa aposta em uma luta acirrada com a Ferrari, pois o espanhol Fernando Alonso largará de quinto, enquanto o finlandês Kimi Raikkonen é o sétimo. Já o também finlandês Valtteri Bottas, seu companheiro de equipe na Williams, é o oitavo.

Williams e Ferrari lutam pelo terceiro lugar no Mundial de Construtores, com a equipe de Massa à frente com 177 pontos, 15 a mais do que a escuderia italiana. "Estamos na briga, principalmente com a Ferrari. Estamos com os dois carros entre eles e podemos brigar", afirmou.

" SRC="/CMS/ICONS/MM.PNG" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

Massa também alertou para o desgaste físico do GP de Cingapura, disputado em um circuito de rua e com 61 voltas. "É uma corrida longa, a mais difícil da temporada", afirmou o brasileiro.

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1 GP de Cingapura Felipe Massa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.