Stock Car começa prometendo muito equilíbrio

Novo regulamento, inspirado na Fórmula 1 e na Nascar; uma nova montadora na disputa; 43 pilotos inscritos; equilíbrio entre os competidores; e vários concorrentes com chances de vitória nas 12 etapas do campeonato. A temporada da Stock Car brasileira começa neste domingo, em Interlagos, com expectativa de presença recorde de público nos autódromos e grandes pegas nas pistas. A corrida no autódromo de São Paulo tem largada prevista para as 13 horas e o SporTV anuncia transmissão ao vivo.Este ano, as principais novidades da Stock estão no regulamento. A superclassificação, baseada no sistema da Fórmula 1, acaba com os treinos livres. Isso porque, a partir de agora, as sessões das sextas-feiras e as da manhã dos sábados irão definir os 10 pilotos que irão disputar a pole position nos sábados à tarde - Felipe Maluhy sai na frente neste domingo.Outra regra polêmica incorporada à Stock Car este ano, esta copiada da Nascar, foi a adoção do playoff para definir o campeão. Apenas os 10 primeiros colocados após a realização das oito primeiras etapas poderão disputar o título nas quatro corridas seguintes - os outros continuarão competindo, mas fora da briga.Foi criada uma pontuação especial para o playoff, que distribuirá entre 25 pontos (para o melhor colocado dos 10 postulantes ao título) e 6 pontos (para o pior). Os pontos obtidos nas oito primeiras corridas serão zerados.Este ano, os grids serão compostos por no máximo 38 carros. Como há 42 carros inscritos, seis deles ficarão fora em cada etapa. Os pilotos inscritos são 43, já que Christian Fittipaldi e Tarso Marques irão se revezar na equipe Avallone. A Stock Car realiza este ano o seu 27º campeonato - e Ingo Hoffmann, de 53 anos, participou de todos. A categoria foi monomarca até 2004. No ano passado, a Mitsubishi juntou-se, com seu modelo Lancer, aos Astra, da Chevrolet. Nesta temporada, uma terceira montadora estará na disputa: a Volkswagen, com o Bora.O piloto a ser batido é Giuliano Losacco, da equipe Medley/A. Mattheis (Astra). Aos 28 anos, o bicampeão da categoria reconhece que terá muita dificuldade para conquistar o tri. ?Há muita gente com chances de ganhar o campeonato. Uns 20 pilotos?, admitiu.

Agencia Estado,

09 de abril de 2006 | 08h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.