Stock Car: Ricardo Maurício sai na pole em Brasília

Pista estreita e com menos de 3 km de extensão pode favorecer boa estratégia de paradas no box

Redação

03 de maio de 2008 | 14h54

Mais rápido nas três sessões classificatórias, Ricardo Maurício conquistou a pole da segunda etapa da Stock Car ao bater Valdeno Brito com o melhor tempo dos três "match races" deste sábado, em Brasília. Nonô Figueiredo completará a primeira fila, à frente de Luciano Burti e Valdeno. Marcos Gomes, líder do campeonato, não passou à superclassificação e partirá em 13.º. O bicampeão Cacá Bueno vai largar apenas na 12.ª posição. A largada para as 48 voltas está marcada para as 11 horas deste domingo, com transmissão ao vivo pela Globo.   "Foi muito bom colocar os dois carros entre os seis primeiros. Na verdade, eu e o Valdeno fizemos um jogo de equipe. Combinamos que ele só atacaria se eu largasse mal, porque eu tinha a vantagem de ser o único a usar pneus novos na terceira classificação", comentou Maurício, depois de assegurar a segunda pole da carreira na Stock Car - a primeira foi no Rio de Janeiro em 2006.   "O carro é novo, nasceu bom e está constante e rápido. Largar na frente em Brasília é mais importante do que em São Paulo, porque aqui todos os pilotos andam no mesmo ritmo e fica mais fácil segurar a posição", completou.   As características da pista favorecem o uso de uma boa estratégia de paradas para reabastecimento. O anel esterno de Brasília é estreito e a pista é curta, apenas 2.919 metros, e as voltas mais rápidas devem ficar no tempo abaixo de 1 minuto. Com isto, pode haver um acumulo de carros na entrada e na saída do box.   "Num mundo ideal, todos gastariam o mesmo tempo na operação. Mas existem variáveis que não controlamos. Por isso, é fundamental contar com a mesma sorte que tivemos em São Paulo, onde tudo funcionou como um relógio", observa Andreas Mattheis, diretor-técnico da equipe do pole Ricardo Mauricio.   O reabastecimento de 10 litros de combustível é obrigatório entre o 20º e o 30º minuto de corrida. Como a área dos boxes tem praticamente a metade do espaço de Interlagos (onde aconteceu a etapa de abertura), a velocidade máxima no pit lane e durante as duas voltas de apresentação comandadas pelo pace car foi reduzida de 60 para 55 quilômetros horários.   O grid da Stock Car V8: 1º) Ricardo Mauricio (P3), 2 voltas em 2min07s570 (média de 164s74 km/h)2º) Nonô Figueiredo (ML), a 1s7173º) Luciano Burti (P3), a 2s2954º) Valdeno Brito (CA), a 1s5985º) Thiago Camilo (CA), a 1s9156º) Daniel Serra (CA ), a 3s103   7º) Hoover Orsi (CA), 59s9448º) Ricardo Sperafico (P3), 59s9509º) Tarso Marques (P3), 59s98310º) Andre Bragantini (P3), 59s99411º) Duda Pamplona (ML), 1min00s01912º) Cacá Bueno (ML), 1min00s02213º) Marcos Gomes (CA), 1min00s03914º) Popó Bueno (CA), 1min00s08915º) Alceu Feldmann (CA), 1min00s167   16º) Antonio Jorge Neto (ML), 59s94817º) Antonio Pizzonia (P3), 1min00s02418º) Ingo Hoffmann (ML), 1min00s02519º) Lico Kaesemodel (ML), 1min00s04620º) Ricardo Zonta (P3), 1min00s08721º) Rodrigo Sperafico (ML), 1min00s09522º) Allam Khodair (CA), 1min00s11423º) Guto Negrão (CA), 1min00s15324º) William Starostik (P3), 1min00s15625º) Norberto Gresse (P3), 1min00s17026º) Atila Abreu (P3), 1min00s18327º) Thiago Medeiros (ML), 1min00s21728º) Giuliano Losacco (P3), 1min00s22729º) Juliano Moro (CA), 1min00s24930º) Thiago Marques (P3), 1min00s26831º) David Muffato (P3), 1min00s32232º) Pedro Gomes (P3), 1min00s38533º) Felipe Maluhy (ML), 1min00s41134º) Carlos Alves (ML), 1min00s889   Legenda: CA: Chevrolet AstraP3: Peugeot 307ML: Mitsubishi Lancer

Tudo o que sabemos sobre:
Stock Car

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.