Miguel Costa Jr./Divulgação
Miguel Costa Jr./Divulgação

Superaquecimento de fibra causou incêndio no carro de Tuka Rocha

Fogo aconteceu por 'convergência de fatores', aponta laudo; seis peças serão trocadas

O Estado de S. Paulo

13 de julho de 2011 | 18h19

SÃO PAULO - A empresa JL Racing, fabricante dos carros da Stock Car, divulgou nesta quarta-feira que o motivo do incêndio no carro de Tuka Rocha (BMC-Vogel) na Etapa do Rio foi "uma convergência de fatores", e que considera o caso isolado. Porém, por segurança, vai fazer seis mudanças em todos os carros da categoria já para a próxima etapa.

Zequinha Giaffone, diretor da empresa, explica que foram feitos testes a partir do seguinte ponto: a imagem de TV que possuem que mostra o começo do incêndio. "Concluímos que o fogo começou na fibra externa onde é colocado o material especial de absorção de impactos laterais. O indício é que o escapamento colocou fogo na peça". O tanque de combustível permaneceu intacto e o pneu só furou por causa do calor, apontam, eliminando a chance de vazamento inclusive de óleo.

"Fizemos testes separadamente ateando fogo no material de absorção e ele não incendiou daquela maneira. O mesmo ocorreu com as partes de fibra com tratamento antichama, mostrando que são eficientes de forma isolada. Ou seja, elas só são inflamáveis se expostas ao fogo sob uma convergência de fatores, como ângulo do vento e posicionamento das peças de fibra ao seu redor", completa Giaffone, em comunicado para a imprensa.

As alterações que serão feitas nos carros são: substituição do material de absorção de impacto lateral; remoção da entrada de ar do teto; troca do material do visor da parede corta-fogo; vedação completa da parede corta-fogo traseira; tratamento antichama de novos componentes em locais que serão orientados pelo fabricante e serão vistoriados pela CBA; e substituição da mangueira na saída do respiro do tanque até a parede corta-fogo por um tubo de alumínio.

As mudanças no carro da Stock Car, que foram discutidas e aprovadas em reunião da JL com equipes, pilotos, Vicar e dois representantes da CBA, serão aplicadas para a Corrida do Milhão, que acontece em São Paulo no Autódromo de Interlagos, em 7 de agosto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.