Luis França / Vicar
Luis França / Vicar

Suzuki e Ricardo Maurício vencem provas da Stock em Londrina; Barrichello lidera

Piloto ex-Fórmula 1 tem cinco pontos de vantagem para o segundo colocado, Ricardo Zonta, na classificação geral

Redação, Estadão Conteúdo

13 de setembro de 2020 | 16h44

Rafael Suzuki prometeu e cumpriu. O piloto da Full Time disse antes da etapa de Londrina, quarta da temporada da Stock Car, que já estava na hora de subir no topo do pódio pela primeira vez na carreira. O fez com precisa estratégia de boxe na corrida 1, disputada sob intenso calor no Autódromo Internacional Ayrton Senna.

Ricardo Maurício faturou a corrida 2, seguido por Rubinho Barrichello e Nelsinho Piquet completando o pódio. Foi a 21ª vitória de Maurício na modalidade. Mas quem mais festejou o fim de semana da Stock Car em Londrina foi o veterano Barrichello, novo líder da classificação geral, aos 48 anos.

Depois de dominar totalmente o treino classificatório e largar na pole position pela quinta vez em Londrina, o paulista Thiago Camilo estava motivado para desencantar na temporada, mas deu uma escapada da pista quando liderava e viu o sonho ser adiado. O erro o derrubou para a sexta colocação em Londrina.

Gabriel Casagrande assumiu a ponta, seguido de Cesar Ramos e Rafael Suzuki, que pressionou bastante até tomar o segundo lugar. Em sua sexta temporada na Stock, Suzuki tinha de ser cirúrgico para ganhar a posição de Casagrande, muito bem na corrida, e a estratégia de pit stop acabou sendo certeira.

Suzuki entrou primeiro para o pit stop, voltou à pista e fez volta rápida para aparecer na frente após a parada de Casagrande. Ao invés de ser pressionado, sobrou na pista, cruzando a linha de chegada com seis segundos de vantagem. Camilo fez prova de recuperação e terminou em terceiro.

A segunda corrida do dia, com grid invertido entre os dez melhores colocados da prova 1, terminou com Ricardo Maurício, da Eurofarma RC, ganhando. Ele largou na pole e também precisou recuperar a posição perdida para Barrichello, no pit stop.

Rubinho fechou a corrida em segundo e, no agregado do dia (foi sétimo na corrida 1), chegou aos 105 pontos e assumiu a liderança isolada. Ele superou Ricardo Zonta, o segundo, com 100 pontos. Ricardo Maurício subiu para terceiro, com 99.

Um acidente impressionante marcou a segunda corrida em Londrina. Um pneu solto do boxe de Thiago Camilo acabou atingindo Rosinei Campos, o Meinha. O chefe da equipe Eurofarma RC, porém, passa bem. Mas o susto foi grande.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.