Temporada da Stock Car começa com 66 pilotos e mudança nas regras

Etapa deste domingo em Interlagos terá trocas no cockpit e presença de estrangeiros

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

22 de março de 2014 | 17h00

SÃO PAULO - A temporada da Stock Car começa neste domingo em Interlagos com mudanças no regulamento e um formato totalmente diferente para a corrida de estreia. Pela primeira vez a categoria vai promover um rodízio de pilotos durante a prova, e 66 competidores em 33 carros vão brigar pela vitória.

Nomes com passagem pela Fórmula 1 como Bruno Senna, Nelsinho Piquet, Enrique Bernoldi e Ricardo Rosset foram chamados para fazer duplas com pilotos da Stock Car, além de estrangeiros de sete países. Os convidados têm experiência em categorias como Fórmula Indy, Nascar, DTM e Endurance. O formato de revezamento será exclusivo para a primeira etapa do ano.

A prova terá a duração total de 50 minutos e mais uma volta. No 25º minuto haverá uma parada obrigatória nos boxes, quando os titulares vão sair e ceder espaço para os convidados guiarem até o fim. O revezamento foi usado pela primeira vez neste sábado, no treino classificatório. Para decidir o grid, o tempo que contou foi a média das voltas de cada dupla e com um resultado de 1min40s204, o pentacampeão Cacá Bueno e Pato Silva larga na frente, seguidos por Rodrigo Sperafico e seu parceiro Felipe Fraga, de apenas 18 anos.

"A categoria vem crescendo em competitividade, por isso atrai cada vez mais público e também outros pilotos para participar", disse o atual campeão, Ricardo Maurício. “A prova em duplas proporciona intercâmbio com outras categorias e dá visibilidade internacional para a Stock Car”, comentou Atila Abreu.

Nos últimos dias as equipes se concentraram em aperfeiçoar a troca dos pilotos para não perder tempo na hora da prova. "Foram feitas adaptações no banco, mas não será simples. O carro não é feito para esse revezamento. O volante, por exemplo não sai. E o motor vai continuar ligado", disse Bruno Senna, convidado que já está acostumado a esse formato de troca de pilotos pelas passagens em outras categorias.

Bruno vai formar com Antonio Pizzonia uma dupla de ex-pilotos da Fórmula 1. O mesmo acontecerá com Luciano Burti e Ricardo Rosset. Além desses quatro, Rubens Barrichello, Chico Serra, Ricardo Zonta, Enrique Bernoldi e Nelsinho Piquet também já passaram pela principal categoria do automobilismo.

CARRO DIFERENTE

Os pilotos vão se deparar com mudanças no regulamento. A principal é no câmbio, que não será mais mecânico e passa a ser eletrônico. O sistema, chamado de "borboleta", consiste em aletas para troca de marchas localizadas atrás do volante, semelhante ao usado na Fórmula 1.

"Essa novidade vai facilitar para os pilotos, porque agora vamos continuar com as duas mãos na direção durante a troca de marchas", comentou Ricardo Maurício.

A outra inovação para a temporada deve trazer diferenças no estilo de pilotar. Como os pneus são mais largos e resistentes do que os do ano passado, as freadas terão bastante diferença. "Ainda precisamos aprender como lidar com a cambagem e pressão dos pneus", explicou Luciano Burti.

Para os competidores, o atributo mais importante para ser campeão ainda será o mesmo: a regularidade ao longo da temporada. O ano passado provou o quanto a Stock Car é equilibrada, e em 12 etapas foram sete ganhadores. Ricardo Maurício garantiu o título por ter subido ao pódio oito vezes.

Como favoritos para o ano, além dos ex-campeões Cacá Bueno e Max Wilson, a aposta é no experiente Rubinho Barrichello, que iniciará a sua segunda temporada.

MULHER NA PISTA

Depois de quatro temporadas na Fórmula Indy, a piloto Bia Figueiredo, de 29 anos, estreia neste domingo na Stock Car e será a primeira mulher a participar da categoria desde a criação, em 1979. "Já tive contato com o carro nos dias de testes em Curitiba, que foram muito importantes para eu aprender", disse.

Ao longo do ano Bia vai correr pela ProGP e na etapa de São Paulo terá como convidado o seu chefe da equipe e ex-piloto Duda Pamplona. O companheiro dela será Rafael Suzuki.

Confira o grid de largada da etapa de Interlagos da Stock Car:

1. Cacá Bueno/Pato Silva - 1min40s204

2. Felipe Fraga/Rodrigo Sperafico -1min40s331

3. Átila Abreu/Nelson Piquet Jr -1min40s424

4. Valdeno Brito/Jeroen Bleekemolen - 1min40s451

5. Vitor Genz/Vitor Meira - 1min40s458

6. Sergio Jimenez/Mark Winterbottom - 1min40s511

7. Denis Navarro/Alvaro Parente - 1min40s600

8. Rubens Barrichello/Augusto Farfus - 1min40s709

9. Bia Figueiredo/Duda Pamplona -1min40s728

10. Antonio Pizzonia/Bruno Senna- 1min40s733

11. Daniel Serra/Alessandro Pier Guidi - 1min40s746

12. Thiago Camilo/Lucas Di Grassi - 1min40s826

13. Popó Bueno/Gabriel Ponce de Léon - 1min40s836

14. Felipe Tozzo/Claudio Ricci - 1min40s914

15. Luciano Burti/Ricardo Rosset - 1min40s998

16. Marcos Gomes/Mauro Giallombardo - 1min41s003

17. Beto Cavaleiro/Fabio Carreira - 1min41s051

18. Nonô Figueiredo/Miguel Molina - 1min41s214

19. Julio Campos/Fabio Carbone - 1min41s231

20. Max Wilson/Dean Canto - 1min41s236

21. Alceu FeldmannRoberto Merhi - 1min41s251

22. Lucas Foresti/Antonio Jorge Neto - 1min41s357

23. Allam Khodair/Bruno Junqueira - 1min41s424

24. Tuka Rocha/Craig Dolby - 1min41s460

25. Galid Osman/Cesar Ramos - 1min41s484

26. Raphael Matos/Felipe Maluhy - 1min41s573

27. Diego Nunes/Jaime Melo - 1min41s738

28. Ricardo Mauricio/Oswaldo Negri - 1min41s742

29. Gabriel Casagrande/Enrique Bernoldi - 1min41s783

30. Rafael Suzuki/Giuliano Losacco - 1min41s822

31. Ricardo Zonta/Diego Aventin - 1min41s911

32. Felipe Lapenna/Chico Serra - 1min42s171

33. Fabio Fogaça/David Muffato - 1min47s882

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.