Título de Raikkonen é confirmado por fiscais

Kimi Raikkonen, da Ferrari, foiconfirmado como campeão mundial de Fórmula 1 no domingo depoisque os fiscais do Grande Prêmio do Brasil decidiram não aplicarnenhuma sanção a BMW Sauber e Williams após as equipes teremsido investigadas por irregularidades no combustível. Nico Rosberg, da Williams, terminou a corrida em quartolugar, seguido de Robert Kubica e Nick Heidfeld, da Sauber, emquinto e sexto respectivamente. Mas os resultados deles foramcontestados devido a problemas com a temperatura do combustívelem seus carros. Se eles tivessem sido desclassificados, Lewis Hamilton, daMcLaren, seria promovido para o quarto lugar -- o quegarantiria ao novato de 22 anos o título da temporada. Raikkonen, da Ferrari, ficou à frente de Hamilton e deFernando Alonso por um ponto na classificação geral, depois deter vencido a corrida em Interlagos. Alonso ficou em terceiro eHamilton em sétimo na prova. Os fiscais explicaram em um comunicado, emitido cerca deseis horas e meia após o final da prova, que havia tantasdúvidas em relação às temperaturas do combustível que seria"inapropriado impor uma penalidade". (Por Alan Baldwin)

REUTERS

22 de outubro de 2007 | 11h18

Tudo o que sabemos sobre:
FINAOPUNE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.