Todt volta a falar em ajuda a Rubinho

A Ferrari fará o que estiver a seu alcance para garantir que Rubens Barrichello termine a temporada como vice-campeão, assegurou mais uma vez o diretor-técnico da equipe, o francês Jean Todt, em entrevista nesta terça-feira ao jornal italiano Gazzetta dello Sport. ?Faremos todo o possível para ajudar Barrichello a terminar o campeonato em segundo lugar?, disse o dirigente, que não admitiu claramente a possibilidade de lançar mão do ?jogo de equipe? nas cinco corridas que restam na temporada da Fórmula 1. ?Minha resposta foi bem clara. É só pensar no que acabei de dizer.?Em maio, por causa do ?jogo de equipe?, Rubinho recebeu ordens de entregar a Michael Schumacher a vitória no GP da Áustria, depois de liderar boa parte da corrida. A forma como o resultado foi manipulado, com o brasileiro abrindo caminho para o companheiro a poucos metros da linha de chegada provocou indignação mundial. A equipe e os pilotos acabaram multados em US$ 1 milhão.Agora, a situação é um pouco diferente. Schumacher, com o pentacampeonato assegurado por antecipação, ganhou 9 das 12 corridas disputadas até aqui. Rubinho venceu apenas o GP da Europa, em Nurburgring, e ocupa a quarta posição na classificação geral do Mundial, com 35 pontos, 5 a menos que o vice-líder, o colombiano Juan Pablo Montoya, da Williams, e um a menos que o terceiro colocado, o alemão Ralf Schumacher, também da Williams. Todt disse que a Ferrari, que já igualou o recorde do time de 10 vitórias na temporada, ainda pode igualar a melhor marca de todos os tempos na Fórmula 1: as 15 vitórias da McLaren em 1998, com Ayrton Senna e Alain Prost. ?Vamos tentar vencer todas as provas que restam, com nossos pilotos em primeiro e segundo lugar.? A equipe italiana, que tem 65 pontos de vantagem sobre a Williams, pode chegar ao título do Mundial de Construtores já no próximo GP, na Hungria, dia 18.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.