Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Tony Kanaan é 2º em Indianápolis

O norte-americano Buddy Rice, com G-Force/Honda (equipe Rahal), venceu neste domingo as 500 Milhas de Indianápolis, prova que terminou com bandeira amarela na 180ª volta (de 200 previstas) porque a garoa tinha voltado a cair no circuito. O brasileiro Tony Kanaan foi o 2º e seu companheiro de equipe, o inglês Dan Wheldon, o 3º. Dos outros brasileiros, BrunoJunqueira foi o 5º, Vitor Meira o 6º, Hélio Castro Neves o 9º e FelippeGiaffone o 15º. Com o resultado, DAn Wheldon continua na liderança docampeonato da IRL com 158 pontos seguido por Tony Kanaan com 157.Helinho é o 3º com 128 e Buddy Rice aparece em 4º com 126.Esta 88ª edição das 500 Milhas foi uma das mais acidentadas dosúltimos anos. Mas foi uma festa para os norte-americanos, que nãovenciam a corrida desde 1998 com Eddie Cheever. A prova teve oitobandeiras amarelas, incluindo a última por causa da pista molhada. Oacidente mais grave aconteceu na entrada do box com uma tríplicecolisão de Greg Ray, Darren Maning e Sam Hornish Jr., tirando os trêspilotos da corrida e espalhando detritos na área dos box. Nenhum dospilotos se feriu com mais gravidade mas um funcionário de pista foiatingido na perna.Em outro acidente, Mark Taylor bateu no carro de Ed Carpenter. Oinglês Taylor teve de ser levado para o hospital com lesão na pernadireita. A família A. J. Foyt também não teve sorte: o piloto A. J.Foyt IV, ex-companheiro de Airton Daré, saiu no começo da corridadepois de bater no muro. Mais tarde, Larry Foyt também bateu eabandonou a prova. P. J. Jone e Martin Ruth foram outros pilotos quetambém abandonaram a corrida depois de se envolverem em acidentes. A prova teve um atraso de quase duas horas devido à chuva que desabouno autódromo 30 minutos antes do alinhamento dos carros. Como manda oregulamento da IRL, provas em circuitos ovais não podem ser realizadascom pista molhada. Depois de iniciada, a corrida foi interrompida na29º volta por causa da chuva que voltou a cair. E só foi reiniciadacerca de uma hora depois. O piloto Tony Kanaan (Andretti-Green) a aproveitou a parada da prova para fazer alguns minutos de concentração. Sozinho, o piloto brasileirosentou-se ao lado da mureta dos boxes e permaneceu durante mais de 20minutos com os olhos fechados, até ser interrompido pelo dono de suaequipe, Michael Andretti, instruindo-o a colocar o capacete para voltarao box.Hélio Castro Neves passou o tempo conversando com mecânicos eintegrantes da equipe Penske para discutir a melhor estratégia para asegunda largada da corrida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.