Olivia Harris / Reuters
Olivia Harris / Reuters

Toro Rosso faz mudança e coloca francês Gasly na vaga de Kvyat nos 'próximos GPs'

Segundo chefe da equipe, russo perde lugar por não conseguir demonstrar seu verdadeiro potencial

Estadão Conteúdo

26 de setembro de 2017 | 09h37

A Toro Rosso terá uma novidade nos seus cockpits no próximo fim de semana. Nesta terça-feira, a equipe anunciou que o francês Pierre Gasly vai fazer a sua estreia em uma corrida de Fórmula 1 no GP da Malásia, ocupando a vaga do russo Daniil Kvyat e formando dupla com o espanhol Carlos Sainz Jr.

Os detalhes da mudança não foram revelados, apenas com a Toro Rosso explicando que Gasly vai ficar com a vaga do russo nos "próximos GPs". De qualquer forma, a situação representa um novo passo para trás na carreira de Kvyat, que estreou na Fórmula 1 pela Toro Rosso em 2014, se transferiu para a Red Bull em 2015, mas logo após as primeiras provas de 2016 acabou sendo "rebaixado" para a Toro Rosso.

Agora, então, Kvyat perde seu posto na Toro Rosso após desempenho ruim na temporada 2017, tanto que somou apenas quatro pontos nas 14 primeiras provas do campeonato, enquanto Sainz, seu companheiro de equipe, fez 48. E o chefe da equipe, Franz Tost, apontou descontentamento com o desempenho do russo, afirmando que ele não exibiu seu "verdadeiro potencial". Agora, de acordo com o dirigente, a mudança de pilotos a partir do GP da Malásia será importante para definir a dupla a Toro Rosso para o campeonato de 2018.

"A Toro Rosso foi criada pela Red Bull para trazer os jovens do seu programa júnior para a Fórmula 1 e é isso que estamos fazendo, dando a Pierre essa chance. Ele é o próximo na linha da Red Bull para esta oportunidade e ele mostrou que merece, tendo conquistado o título da GP2 em 2016 e este ano sendo muito competitivo na Super Formula no Japão. Ele realmente tem uma chance real de ganhar o título, já que está a meio ponto do líder", disse Tost.

A participação de Gasly na Super Fórmula no Japão deve fazer com que ele não participe do GP dos Estados Unidos, pois a data coincide com a da última etapa da série. Ainda assim, ele deve competir ao menos nas duas próximas provas da Fórmula 1, o GP malaio e do Japão.

"A mudança de piloto nos dá a oportunidade de tomar uma decisão mais embasada sobre nossas escolhas dos pilotos para 2018. Por uma variedade de razões, algumas delas devido a problemas técnicos, mas outros são erros próprios, Daniil Kvyat realmente não mostrou seu verdadeiro potencial até agora este ano, e é por isso que o colocamos (Gasly) para as próximas corridas. Isso nos dará a oportunidade de avaliar Pierre da melhor forma durante um fim de semana de corrida", acrescentou o chefe da Toro Rosso. "Este não é um caso de adeus para o Daniil, já que ele continua sendo parte da família Red Bull", acrescentou.

Gasly, de 21 anos, participou de testes pela Red Bull neste ano após as corridas do Bahrein e da Hungria, mas agora ganha uma chance em um fim de semana completo de corrida. "Gostaria de agradecer a todos que me ajudaram a ter essa chance na minha carreira no automobilismo e, especificamente, a Red Bull, Helmut Marko e a Toro Rosso. Esta é uma ótima oportunidade para mim. Eu me sinto tão pronto quanto posso, tendo me preparado para exercer qualquer função como o terceiro piloto da Red Bull neste ano. Farei o meu melhor para ir bem na Toro Rosso durante as próximas corridas", disse.

Tendo a estreia de Gasly como piloto da Toro Rosso como uma das suas atrações, as atividades do fim de semana do GP da Malásia se iniciam na sexta-feira, com a realização de dois treinos livres, à meia-noite e às 4 horas (de Brasília). A corrida vai ser disputada no domingo, a partir das 4h.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Daniil KvyatToro Rosso

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.