Toro Rosso revela fim de negociação e diz que Renault deve comprar outra equipe

Se a Renault vai adquirir uma equipe para voltar a figurar no grid da Fórmula 1, ela não deverá ser a Toro Rosso. Ao menos é que o garante Franz Tost, o chefe da equipe italiana. Ele explicou que as conversações se encerraram e aumentou os rumores sobre a possibilidade da Renault adquirir a Lotus ao declarar que a fabricante francesa "decidiu comprar outra equipe".

Estadão Conteúdo

03 de agosto de 2015 | 13h54

A desistência da Renault pode ser considerada uma derrota para a Toro Rosso, ainda mais após Tost ter declarado anteriormente que ser adquirida por uma fabricante de motores seria o passo ideal a ser dado para equipe se consolidar entre as cinco melhores da Fórmula 1.

"Eu só posso dizer o que aconteceu nos últimos meses em conexão entre a Renault e a Toro Rosso", disse. "Sim, eles nos visitaram em Faenza e Bicester, mas nas últimas semanas estão quietos, por isso suponho que eles decidiram comprar uma outra equipe", completou, em entrevista ao site oficial da Fórmula 1.

A possibilidade da Renault adquirir a Lotus pode forçar a Toro Rosso a buscar um novo fornecedor de motor. "Temos que ver como isso influenciaria a Toro Rosso. Temos que esperar a movimentação e o anúncio da Renault. Então nós teremos que discutir um programa que atenda às solicitações e necessidades da Toro Rosso", afirmou Tost, admitindo o futuro incerto da sua equipe.

Com os novatos Max Vertsappen e Carlos Sainz Jr. como seus pilotos titulares, a Toro Rosso ocupa a sétima colocação no Mundial de Construtores com 31 pontos após a disputa de dez das 19 provas da temporada 2015 da Fórmula 1.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Toro RossoRenaultFranz Tost

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.