Toyota diz que negociação com Kimi Raikkonen está parada

Dirigente da equipe japonesa diz que finlandês pediu salário alto demais; McLaren e Mundial de Rali são opções

AE, Agencia Estado

21 de outubro de 2009 | 11h25

COLÔNIA - As negociações entre a Toyota e o finlandês Kimi Raikkonen chegaram a um impasse, segundo o presidente da equipe, John Howett. Nesta quarta-feira, o dirigente afirmou que o piloto pediu um salário alto demais. Raikkonen ainda não tem onde correr em 2010, depois de ser dispensado pela Ferrari.

Veja também:

linkKobayashi na briga por vaga na Toyota

linkRed Bull nega boatos sobre Raikkonen 

F-1 2009 - tabela Classificação | especialCalendário

especialESPECIAL - A carreira do campeão Jenson Button

especialESPECIAL - Jogue o Desafio dos Pilotos

blog BLOG DO LIVIO - Leia mais sobre a F-1

"A contraproposta dele foi muito alta. Ele disse que ainda tem duas opções, então vamos esperar", disse Howett à publicação suíça Motorsport Aktuell.

A direção da Toyota admitiu na segunda-feira que negocia a contratação de Raikkonen, campeão da Fórmula 1 em 2007. O finlandês afirmou durante o fim de semana, em Interlagos, que não decidiu seu futuro.

Entre os possíveis destinos de Raikkonen estão - além da Toyota - a McLaren e o Mundial de Rali. O finlandês recebe um salário anual estimado em 25 milhões de euros (cerca de R$ 65 milhões), e estaria pedindo a mesma quantia para as equipes com as quais conversa.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Kimi RaikkonenToyota

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.