Treino confirmou preocupação com desempenho da Ferrari, diz Alonso

Espanhol afirmou que será necessário evoluir muito para equipe conseguir algo melhor

Agência Estado,

15 de março de 2013 | 11h33

MELBOURNE - O espanhol Fernando Alonso admitiu que o resultado final das duas sessões de treinos livres para o GP da Austrália, realizados nesta sexta-feira, confirmou que a Ferrari não possui o carro mais rápido neste início de temporada da Fórmula 1. Assim, ele avaliou que a equipe vai precisar trabalhar muito para se tornar competitiva.

"Eu não estou esperando grandes surpresas aqui, nós já sabíamos que não éramos o mais rápido e isso foi confirmado hoje. O carro responde bem, mas sabemos que ainda há muito que fazer se quisermos lutar com o melhor", disse Alonso, terceiro colocado no primeiro treino e sexto no segundo.

O espanhol, porém, fez um balanço positivo dos treinos livres e comemorou que eles tenham sido realizados com a pista seca. "No geral, foi uma sexta-feira muito produtiva, já que demos muitas voltas e conseguimos fazer uma análise inicial importante do comportamento dos dois tipos de pneus Pirelli disponíveis para esta corrida. Nossos esforços foram ajudados pelas condições meteorológicas particularmente favoráveis, com sol e temperaturas de verão", comentou.

Assim como outros pilotos, Alonso lembrou que existe a possibilidade de chuva no restante do fim de semana em Melbourne, o que pode tornar imprevisível o GP da Austrália. "No entanto, o tempo deve mudar completamente a partir de amanhã, com chuva, vento e uma queda significativa na temperatura, o que poderia influenciar a corrida de domingo", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.