Treino da F-1 atrai poucos Vips

O italiano Flavio Briatore, diretor da Benetton, trouxe ao Brasil a mulher, a supermodelo Naomi Campbell. O ex-craque Raí passou pelo autódromo antes de embarcar para Paris. "Gosto de Fórmula 1 e, no ano passado, descobri que os treinos também são muito interessantes", disse. O apresentador de TV Luciano Huck aproveitou a sexta-feira e desfilou pelos boxes. Saiu rápido. "Vim só dar uma olhada", afirmou, furtivo, celular na mão.Apesar dos (poucos) vips que circularam nesta sexta-feira por Interlagos, o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 é mesmo o territórios de pilotos de outras categorias, e de pilotos aposentados. O campeão de Fórmula Indy Gil de Ferran passou boa parte da tarde nos boxes "visitando amigos".Entre um cumprimento e outro, encontrou Roberto Moreno, também da Indy, e Ricardo Rosset, ex-Tyrrell e Arrows, atualmente "procurando time"."Estou vendo alguma coisa na stock car, mas não há nada certo", disse Rosset, que, por enquanto, cuida apenas de seus negócios particulares.No caso, a grife Track & Field.Em frente ao box da Ferrari, Gil de Ferran cruzou com gente conhecida como os ex-pilotos Martin Brundle, Jacques Lafitte e Gerhard Berger.Polido, Gil tratou de fazer a política da boa vizinhança com Rubens Barrichello. Perguntado sobre os atritos entre Rubinho e seu companheiro de equipe, Michael Schumacher, Ferran saiu em defesa do brasileiro. "Ele tem ótimas chances nessa corrida e, no geral, está indo muito bem na Ferrari. Tem de continuar martelando porque o problema que enfrentou não será o primeiro nem o último em sua carreira." Roberto Moreno foi visitar Luciano Burti, piloto da Jaguar e seu ex-patrocinador (as Gráficas Burti). Hoje será a vez de Émerson Fittipaldi aparecer no circuito. O "Rato", como ainda é chamado por velhos amigos, como Ricardo Divila, vai a Interlagos visitar os boxes da McLaren e na Ferrari. Mas, como nada é de graça na Fórmula 1, o campeão da categoria em 1972 e 1974 estará no autódromo com o principal objetivo de cumprir um compromisso comercial com o fabricante francês de pneus Michelin, do qual é garoto-propaganda. A visita, "informal", tem até hora marcada: 11h15.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.