Tribunal decide futuro de Button

O grupo de advogados contratado pela FIA, designado Contract Recognition Board (CRB), decide neste sábado, em Milão, Itália, o futuro do piloto inglês Jenson Button, terceiro colocado no Mundial: permanecerá onde está, na BAR, ou vai mesmo para a Williams. O desfecho do caso interessa diretamente ao Brasil. Se o CRB decidir que o contrato que Button assinou com a equipe de Frank Williams não for válido, Antonio Pizzonia deverá ficar com a vaga.O fato de Button ter confirmado, em Suzuka, que não estenderá o compromisso com seu atual advogado pode ser um indício de que a BAR tem boas chances de ganhar o caso. O advogado de Button entrou em contato com Frank Williams, em julho, oferecendo Button como piloto. Isso porque a Honda ainda não havia assinado sua renovação com a BAR. Uma cláusula do contrato do piloto com o time da British American Tobacco lhe dava liberdade de decidir seu futuro, apesar do contrato para 2005 estar assinado, se não existisse um fornecedor de motor oficial de fábrica. Uma longa batalha jurídica é esperada. O anúncio do CRB pode sair, contudo, apenas segunda-feira.Em Interlagos, apenas os equipamentos das equipes Jaguar e Jordan ainda não haviam desembarcado nesta sexta-feira para a prova de encerramento do campeonato, dia 24. Eles devem chegar neste sábado. A chuva dos últimos dias em São Paulo atrapalhou os serviços de conclusão do autódromo, como detalhes de pintura e instalação dos sinais luminosos da largada.Na terça-feira começam a chegar os pilotos estrangeiros. Os brasileiros, Rubens Barrichello, da Ferrari, Felipe Massa, Sauber, e Ricardo Zonta, Toyota, já estão no País.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.