Tricampeão da Nascar atropela e mata piloto em prova nos EUA

Tony Stewart atropela Kevin Ward Jr. e provoca a morte do piloto, de apenas 20 anos, que reclamava após perder o controle do carro

Estadão Conteúdo

10 de agosto de 2014 | 18h40

O piloto tricampeão da Nascar Tony Stewart se envolveu em um acidente com morte, durante um corrida no interior do Estado de Nova York, nos Estados Unidos, no sábado à noite. Durante disputa na categoria Empire Super Sprint Car Series, que conta com veículos com design bem diferente da tradicional Nascar, ele atropelou o piloto Kevin Ward Jr. e acabou provocando a morte do jovem de 20 anos de idade.

No circuito oval e de terra de Canandaigua Motorsports Park, Stewart e Ward disputavam posição, quando o carro do tricampeão jogou o do jovem piloto nas grades de proteção do autódromo. Depois do acidente, Ward saiu do carro normalmente e se dirigiu ao centro da pista, mal iluminada e com os carros ainda em movimento, para tirar satisfação.

De volta ao mesmo ponto da disputa, Stewart não conseguiu desviar seu carro e atropelou Ward, que estava de capacete e macacão pretos. Com o choque, o jovem piloto caiu imediatamente no circuito sem qualquer reação e foi declarado morto ao chegar em um hospital próximo à pista.

As autoridades locais disseram que Stewart colaborou com as investigações. Ele foi interrogado e liberado pelos responsáveis. Um porta-voz da equipe de corrida do tricampeão classificou a morte de Ward como um "trágico acidente".

Stewart é coproprietário na Nascar da equipe Stewart-Hass Racing. Além dele, a experiente Danica Patrick pilota pela escuderia.

O acidente do sábado aconteceu quase um ano depois de Stewart sofrer um fratura exposta na perna direita em uma corrida de Sprint Car em Iowa. A lesão custou-lhe a segunda metade da temporada da Nascar e ele só voltou a correr novamente no mês passado.

Tudo o que sabemos sobre:
velocidadeautomobilismoNascar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.