Tricampeão, Vettel exalta corrida de superação no Brasil

'Foi uma corrida incrível. Tudo que podia dar errado, aconteceu. Mas consegui administrar a vantagem até o fim'

FELIPE ROSA MENDES, Agência Estado

25 de novembro de 2012 | 18h01

SÃO PAULO - Sebastian Vettel não escondeu o alívio pela sexta colocação obtida após os inúmeros problemas enfrentados durante a disputa do GP do Brasil. A posição final na prova em Interlagos garantiu o título neste domingo, seu terceiro seguido na Fórmula 1, e a condição de mais jovem tricampeão da história, depois de uma corrida sofrida, marcada por idas e vindas na tabela do campeonato com o rival Fernando Alonso.

"Foi uma corrida incrível. Tudo que podia dar errado, aconteceu. Mas consegui administrar a vantagem até o fim", comemorou o alemão de 25 anos. As dificuldades de Vettel neste domingo começaram já na largada. Ele perdeu três posições na primeira curva, caindo para o sétimo lugar, e, na sequência, foi jogado para a última colocação após um acidente com o brasileiro Bruno Senna. "Felizmente, a prova não foi danificada."

Sem desanimar, Vettel recuperou as posições volta a volta, mas não sem enfrentar novos problemas. "O rádio quebrou. Não conseguia me comunicar com a equipe", revelou o alemão, que surpreendeu a Red Bull ao fazer uma não anunciada segunda troca de pneus, logo após colocar compostos para pista seca. A equipe quase se atrapalhou ao colocar pneus intermediários, quando a chuva voltava a cair em Interlagos.

O problema de comunicação também deixou Vettel sem saber em que posição estava Alonso, o único que poderia impedir o seu título. "Claro que eu estava nervoso. Acho que foi a corrida mais dura que já tive. Mas continuamos a acreditar, nos motivando durante a prova", comentou o alemão, que terminou o campeonato com três pontos de vantagem sobre o espanhol da Ferrari, o segundo colocado no GP do Brasil.

Apesar das seguidas trocas de pneus, Vettel se disse satisfeito com a chuva durante a prova. "Provamos que gostamos de tempo chuvoso tanto quanto pista seca. Hoje a chuva até nos ajudou. Depois de 10 ou 20 voltas, eu voltei a ficar entre os quatro ou cinco primeiros, logo atrás de Fernando", avaliou.

A comemoração do tricampeonato também teve clima de desabafo. Sem citar o nome de Alonso e a Ferrari, o alemão criticou a decisão polêmica tomada pela equipe italiana no GP dos Estados Unidos, na semana passada. Na ocasião, a Ferrari trocou o câmbio do brasileiro Felipe Massa propositadamente para beneficiar o espanhol no grid de largada.

"Eles tentaram de tudo para nos atrapalhar hoje (neste domingo)", afirmou o alemão, sem explicar o que os rivais teriam feito para lhe prejudicar. "Muitas pessoas tentaram usar estratégias sujas, coisas que, do nosso ponto de vista, estavam além do limite. Mas nós nunca nos irritamos ou nos distraímos com isso", alfinetou.

Questionado sobre seu próximo desafio na Fórmula 1, após se tornar o mais jovem tricampeão da história, Vettel desconversou. Ele descartou mudar de equipe no futuro e disse apenas que quer aproveitar a mais nova conquista. "Quero apenas curtir este momento com minha equipe", declarou o alemão.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1GP do BrasilVettel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.