Trulli e Sutil discutem durante entrevista em Abu Dabi

'Eu não sei se você é cego, mas tenho as fotos se você quiser vê-las', diz italiano, sobre batida no Brasil

AE-AP, Agência Estado

29 de outubro de 2009 | 11h39

Kamran Jebreili/AP

Jarno Trulli (Toyota) e Adrian Sutil (Force India) ficaram lado a lado na entrevista coletiva desta quinta

ABU DABI - O italiano Jarno Trulli e o alemão Adrian Sutil levaram para Abu Dabi a rivalidade que eclodiu em Interlagos. No GP do Brasil, os dois envolveram-se em um acidente na primeira volta, e Trulli reclamou veementemente do adversário. Nesta quinta, durante entrevista coletiva em Abu Dabi, a discussão continuou.

Veja também:

especialESPECIAL - Jogue o Desafio dos Pilotos

blog BLOG DO LIVIO - Leia mais sobre a F-1

"Eu fiquei furioso porque ele não me viu. Não pude acreditar", disse Trulli, que quebrou o protocolo das tradicionalmente calmas coletivas da FIA. "Eu não sei se você é cego, mas tenho as fotos se você quiser vê-las. E elas mostram que minha asa dianteira estava muito perto da sua", disse Trulli.

No lance do acidente, o italiano estava lado a lado com Sutil, tentando a ultrapassagem por fora, sobre a zebra. Mas o alemão continuou acelerando, e Trulli perdeu o controle do carro. Quando rodou, chocou-se com o adversário e os dois abandonaram.

Diante da argumentação de um alterado piloto da Toyota nesta quinta-feira, Sutil não se intimidou. Ele entrou no clima e colocou fogo na discussão. "Não há muito o que discutir, foi um acidente óbvio. Você me tentou passar por fora, mas esse não foi o problema. A questão é que você não reduziu depois", disse o alemão.

"Às vezes é preciso respeitar os limites do carro. Quando não há para onde ir, você tem que reduzir e ficar atrás. As corridas são assim. Não sei quanto tempo você levará para entender isso", disse Sutil, deixando Trulli, um veterano de 218 GPs, furioso.

O italiano, então, evocou um acidente entre os dois no GP da Espanha deste ano, dizendo que Sutil o havia tirado daquela prova. "Não fui eu que bati em você. Foi você que me atingiu", replicou Sutil. "Não sei qual é o seu problema", concluiu o alemão.

Os campeões mundiais Fernando Alonso e Kimi Raikkonen, que também estavam presentes à coletiva, assistiram atônitos à discussão. Até que Alonso - que estava atrás de Trulli e Sutil e também foi atingido pelo acidente em Interlagos - foi convidado a falar sobre o tema.

"Eu vi mais ou menos o que aconteceu. Mas vou deixar essa discussão para o encontro dos pilotos. Lá nos vamos tratar deste assunto. Profundamente", disse o espanhol, dando a entender que a rivalidade ainda terá pelo menos mais um capítulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.