Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Valentino Rossi é o rei das duas rodas

Assim como a Fórmula 1 atual tem dono atualmente, o alemão Michael Schumacher, a MotoGP, mais importante categoria do motociclismo mundial, também tem quem manda. É Valentino Rossi, um italiano de 25 anos, irreverente, fã de futebol, amante da velocidade e das duas rodas. Hoje, no belo e seletivo circuito australiano de Phillip Island, Rossi conquistou seu quarto título consecutivo. E comemorou como se fosse o primeiro: "Acho que foi o melhor título da minha carreira?, comentou. Rossi estava mesmo empolgado. Tinha motivos. Acabara de vencer o GP da Austrália, última etapa da temporada, com uma vantagem ínfima sobre o espanhol Sete Gibernau (seu tempo foi de 41min25s819, contra 41min25s916 do adversário), após árdua batalha na voltas finais - na última, inclusive, trocaram três vezes de posição. E sentia-se recompensado particularmente por dar à Yamaha, time que investiu alto na sua contratação nesta temporada, o primeiro título desde o americano Wayne Rainey foi campeão em 1992. Mike Hailwood, Giacomo Agostini e Michael Doohan conseguiram na história da categoria - que começou em 1949. "Hoje nós vimos um final fantástico de um campeonato fantástico. Esta pista é ótima e presenciamos uma batalha difícil até a última volta", comentou Rossi. "Quero agradecer a todos que trabalharam tão duro, a Yamaha e a toda minha equipe. Foi fantástico. Muito obrigado. Acho que este ano foi aquele do melhor título de minha carreira", prosseguiu o piloto, que quebrou um jejum da montadora japonesa que vinha desde 1992, quando Wayne Rainey faturou seu terceiro título. Esse foi também o 100º pódio de Rossi, juntando as categorias 125cc, 250cc e MotoGP. Além dos quatro títulos na principal categoria sobre duas rodas do planeta, ele já havia sido campeão das 125cc em 1997 e, dois anos mais tarde, das 250cc. Em Phillip Island, Rossi travou um duelo incrível com Sete Gibernau, único que poderia evitar o título antecipado. Pole position, o espanhol da Honda Gresini liderou as primeiras 18 das 27 voltas, sempre acompanhado pelo italiano. A nove voltas do fim, Rossi ultrapassou Gibernau, mas levou o troco quatro voltas mais tarde. Na volta decisiva, os dois pilotos trocaram posições algumas vezes, mas, novamente, o "Bambino D?oro" mostrou a sua habilidade e cruzou a linha de chegada com uma vantagem de 0s097, embora precisasse apenas de um segundo lugar, conquistando a oitava vitória em 2004 e a de número 41 na MotoGP. "Em algumas partes eu estava mais rápido que Gibernau e em outros eu vinha mais lento. Fiz uma largada ruim, mas queria encostar no Sete. Foi uma grande batalha. A última volta foi muito divertida para quem estava assistindo", concluiu. A última etapa da MotoGP acontece no dia 31 de outubro, em Valência, na Espanha. A prova no belo autódromo de Philip Island foi a 15ª da competição.

Agencia Estado,

17 de outubro de 2004 | 07h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.