Rui Vieira/AP
Rui Vieira/AP

Valentino Rossi se recupera bem e deixa hospital após passar por cirurgia

Piloto da Yamaha tem recuperação estimada de ao menos 40 dias por fraturas na perna após acidente em treino

Estadao Conteudo

02 de setembro de 2017 | 10h10

O italiano Valentino Rossi recebeu alta na manhã deste sábado depois de ter sido operado na madrugada de quinta-feira. O multicampeão da MotoGP sofreu fraturas na perna direita, mas se recuperou bem e foi liberado para completar a recuperação em casa.

Depois de passar uma noite em um hospital de Ancona, "as condições do piloto melhoraram suficientemente para que ele deixasse o hospital. O italiano teve uma boa noite de descanso no hospital e se sentiu bem para retornar para casa esta manhã (de sábado)", publicou a equipe Yamaha em comunicado.

O lendário piloto sofreu fraturas na tíbia e na fíbula da perna direita e foi hospitalizado na quinta-feira. As lesões ocorreram após um grave acidente durante um treino de enduro, perto da cidade de Urbino, em seu país.

"Tive uma boa noite, dormi e me senti bem esta manhã. Os médicos me visitaram e deram o OK para eu ir para casa, onde poderei descansar ainda melhor. Começarei a recuperação o mais depressa possível e veremos como meu corpo reagirá antes de tomar qualquer decisão", comentou o piloto, que agradeceu ao staff do hospital em Ancona e aos amigos que o visitaram. "Como disse ontem (sexta), farei tudo para retornar o quanto antes."

O cirurgião Raffaele Pascarella, que comandou a operação, informou que o procedimento realizado em Rossi - utilizou um pino de metal para fixar os ossos fraturados - costuma exigir um período de recuperação de pelo menos 40 dias.

Assim, é praticamente certo que Rossi ficará fora das duas próximas provas do Mundial. E mesmo que dispute a corrida marcada para o dia 15 de outubro, no Japão, ele vê as chances de brigar por um sonhado oitavo título na elite da motovelocidade ficarem mais reduzidas. O piloto é atualmente o quarto colocado da Moto GP, com 157 pontos, 26 atrás do seu compatriota Andrea Dovizioso, hoje líder pela Ducati.

O veterano de 38 anos foi campeão pela primeira vez na elite das motos em 2001, quando a categoria ainda era chamada de 500cc, antes de faturar na sequência os títulos das temporadas de 2002, 2003, 2004, 2005, 2008 e 2009. Ele ainda acumula dois troféus em duas categorias de base, nas quais triunfou em 1997 na 125cc e em 1999 na 250cc.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.