Toru Hanai/Reuters
Toru Hanai/Reuters

Vandoorne minimiza perda de espaço e vê trabalho 'animador' na Mercedes em 2019

Belga foi substituído por Lando Norris na McLaren para 2019 e será piloto de simulador na nova escuderia

Redação, Estadão Conteúdo

25 de dezembro de 2018 | 12h49

Stoffel Vandoorne perdeu espaço na Fórmula 1 e não estará no grid em 2019. Substituído por Lando Norris entre os titulares da McLaren, o belga, no entanto, seguirá na categoria. Piloto de simulador da Mercedes para a próxima temporada, ele minimizou a saída da disputa e se disse empolgado para os desafios do ano que vem.

"Este é um papel animador para mim também, ainda estar envolvido no mundo da Fórmula 1 e estar com os campeões mundiais. Para mim, será um movimento interessante. Tenho certeza de que trarei novas ideias, mas também verei as diferenças que existem, já que só trabalhei na McLaren na Fórmula 1. Então, será animador para mim, assim como terei um novo ambiente", declarou.

Vandoorne também considerou que manter-se no mundo da Fórmula 1 pode gerar uma nova oportunidade entre os titulares no futuro, como aconteceu com Robert Kubica e Daniil Kvyat, que voltaram ao grid depois de um período afastado da categoria. Kvyat, aliás, assumiu uma das vagas da Toro Rosso depois de ser o piloto do simulador da Ferrari em 2018.

"É bom estar envolvido neste mundo porque você nunca sabe o que acontecerá no futuro. Estar na Mercedes e trabalhar para eles é bom porque eles saberão exatamente do que eu sou capaz. E nós não sabemos como o mercado de pilotos estará no futuro. Foi um pouco doida esta temporada, e ninguém sabe o que vai acontecer na próxima. É difícil dizer. Então, é bom estar envolvido e preparado para tudo que acontecer", avaliou.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Fórmula 1Stoffel Vandoorne

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.