Kamran Jebreili/AP
Kamran Jebreili/AP

Verstappen abre temporada como o mais rápido no 1º treino livre do GP do Bahrein

Holandês da Red Bull supera o tempo de Valtteri Bottas em sessão que tem como surpresa o terceiro lugar de Lando Norris

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de março de 2021 | 11h57

Melhor piloto da pré-temporada, realizada há duas semanas, e apontado como um dos favoritos para o início do Mundial deste ano, o holandês Max Verstappen, da Red Bull, começou 2021 com o pé direito e foi o mais rápido do primeiro treino livre para o GP do Bahrein, no circuito de Sakhir, que abre a temporada 2021 da Fórmula 1. Verstappen registrou o tempo de 1min31s394 na melhor de suas 12 voltas e desbancou os rivais, especialmente os da Mercedes. Vice-campeão mundial da categorias nas duas últimas temporadas, o finlandês Valtteri Bottas, da equipe alemã, ficou em segundo lugar a 0s298 (1min31s692) do holandês.

Na terceira posição, o britânico Lando Norris mostrou que a McLaren, agora com motor Mercedes, vai dar trabalho em 2021. Ele cravou a marca de 1min31s897 e ficou a 0s503 do tempo do líder da sessão. O quarto colocado, com 1min31s921, foi o compatriota Lewis Hamilton, da Mercedes, que busca o recorde de oito títulos da Fórmula 1 na carreira.

O monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, foi o quinto com 1min31s993. Após fazer a sua pior temporada em 40 anos, a escuderia italiana busca dar a volta por cima em 2021. Em sexto, já na casa de 1min32s, ficou o mexicano Sergio Pérez, estreando pela Red Bull, que ficou à frente do francês Pierre Gasly, da AlphaTauri.

O oitavo posto foi de Carlos Sainz Jr., que assumiu a vaga do alemão Sebastian Vettel na Ferrari. Substituto do espanhol na McLaren após deixar a Renault, o australiano Daniel Ricciardo ficou em nono. O Top 10 foi completado pelo italiano Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo.

Seu companheiro de equipe, o finlandês Kimi Raikkonen, campeão mundial de 2007, ficou imediatamente atrás, em 11.º lugar. Vettel, agora de Aston Martin, foi o 12.º colocado, à frente do companheiro canadense Lance Stroll. De volta à Fórmula 1 após dois anos, o espanhol Fernando Alonso foi o 16.º. E o alemão Mick Schumacher, filho do heptacampeão mundial Michael, terminou em 19.º e penúltimo lugar com sua Haas.

Foi uma sessão muito movimentada desde o início, motivada muito pelo menor tempo de treino às sextas-feiras - apenas 60 minutos, contra 1 hora e 30 minutos até 2020. O recorte de meia hora fez com que as equipes mandassem seus pilotos para a pista, aproveitando cada minuto disponível. A programação desta sexta tem ainda a segunda sessão de treinos livres a partir das 12 horas (de Brasília), com uma hora de duração. O sábado tem mais um treino livre de uma hora, às 9 horas, e o treino oficial de classificação às 12h. A corrida começa às 12 h no domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.