Antonin Vincent/ AFP
Antonin Vincent/ AFP

Verstappen admite superioridade de Hamilton em Interlagos, mas sai satisfeito: 'Me diverti'

Piloto holandês segue na ponta do campeonato mundial de pilotos e precisa de uma vitória e dois segundos lugares para conquistar o título

Ricardo Magatti, Estadao Conteudo

14 de novembro de 2021 | 18h34

Max Verstappen deixou o Autódromo de Interlagos satisfeito com o seu desempenho no GP de São Paulo de Fórmula 1. Embora tenha sido ultrapassado por Lewis Hamilton na 59ª volta e admitido que o rival da Mercedes, vencedor da prova, foi superior a ele, o holandês da Red Bull disse que se divertiu na pista e fez o que estava a seu alcance.

O líder do Mundial de Pilotos reconheceu que esteve abaixo do ritmo de Hamilton e citou que passou a correr para reduzir as perdas nas voltas finais. "Sabia que seria difícil. Fiz o melhor que pude. Perdemos um pouco de ritmo no final, mas em geral acho que tomamos as decisões certas e me diverti na pista", avaliou o holandês após a corrida.

Ele conseguiu se manter à frente do concorrente da Mercedes em boa parte das 71 voltas da corrida, mas foi superado pelo britânico heptacampeão mundial no fim da prova e não conseguiu mais reaver a dianteira em Interlagos.

Verstappen chegou aos 332,5 pontos, contra 318,5 de Hamilton na classificação do Mundial de Pilotos. Portanto, viu sua vantagem na ponta ser reduzida de 21 para 14 pontos. Ele corre para conquistar seu primeiro título na Fórmula 1, enquanto Hamilton ostenta sete troféus.

"Ainda temos uma boa vantagem de pontos, hoje foi um pouco de controle de danos", afirmou o holandês, que obteve dois pontos no sprint race de sábado e outros 18 com a segunda posição na prova deste domingo. "Nas próximas corridas estou confiante de que vamos nos recuperar".

Questionado sobre a disputa intensa com Hamilton pelo título da temporada, Verstappen crê que ainda há muito por vir. "Tem sido assim o ano inteiro. Muitas coisas ainda podem acontecer no fim desta temporada".

Verstappen deixará o Brasil mais pobre. Ele foi multado em 50 mil euros (cerca de R$ 310 mil) por ter tocado no carro de Lewis Hamilton ao fim do treino classificatório, na sexta-feira. Na ocasião, foi conferir a distância das aletas do carro rival. As regras da F-1 impedem qualquer toque ou mudança nos carros ao fim das sessões na pista.

No sábado, o piloto holandês aconselhou os comissários da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) a usarem o dinheiro num "bom jantar, com vinho muito caro".

Os pilotos voltam a acelerar no Catar. A corrida de estreia no país será já no próximo domingo, no Circuito de Losail. Será o terceiro final de semana consecutivo de disputas na F-1, incluindo ainda o GP do México, disputado no domingo passado. Há ainda mais duas provas, na Arábia Saudita e Catar, antes do encerramento da temporada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.