Mark Thompson/ AFP
Mark Thompson/ AFP

Verstappen diz que largada foi crucial para vitória e brinca com comissários

Apesar da conquista antecipada de Hamilton, foi o holandês que venceu o GP do México

Estadao Conteudo

29 Outubro 2017 | 22h22

O domingo teve a conquista antecipada do tetracampeonato mundial do inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, mas a vitória no GP do México, no autódromo Hermanos Rodríguez, na Cidade do México, foi do holandês Max Verstappen. Para ganhar pela segunda vez na Fórmula 1, o piloto da Red Bull revelou que a largada foi crucial para subiu no lugar mais alto do pódio.

+ Após largada confusa, Hamilton chega em nono no México e é tetra na Fórmula 1

Verstappen, Hamilton e o alemão Sebastian Vettel foram os protagonistas das três decisivas primeiras curvas da corrida. O piloto da Ferrari largou na pole, o holandês saiu em segundo, na parte suja da pista, e o inglês em terceiro. Em uma disputa ferrenha pela liderança, Vettel tocou de lado na Red Bull de Verstappen e teve parte da asa dianteira danificada. Na curva três, Hamilton veio por fora e tentou ultrapassar os dois. Vettel não teve como evitar e tocou o resto de sua asa no pneu traseiro direito da Mercedes do inglês.

O saldo disso tudo: Verstappen tranquilo em primeiro, os finlandeses Valtteri Bottas e Kimi Raikkonen em segundo e terceiro, respectivamente, e Hamilton e Vettel ficando para trás e tendo de ir aos boxes por causa dos problemas em seus carros.

"A largada foi crucial. Passei pelo lado de fora e isso funcionou muito bem. Depois disso, consegui administrar os pneus e o carro se mostrou brilhante na corrida. Depois da semana passada, essa corrida foi perfeita. Foi bom ter visto Lewis (Hamilton) e Seb (Vettel) se tocando e, depois disso, abri vantagem", declarou o holandês em entrevista antes do pódio no México.

"Estava confiante que o carro seria bom porque parecia que o ritmo de corrida era muito fácil para nós para fazermos voltas rápidas. Simplesmente precisávamos que o equilíbrio fosse o correto. A largada em si não foi ótima porque estava com o limitador no máximo, mas acabou por se tornar perfeita porque lidei bem com Sebastian e vim por fora na curva 1. Foi uma das corridas mais fáceis da minha carreira", acrescentou o piloto holandês.

Uma semana depois da polêmica criada com os comissários do GP dos Estados Unidos, em Austin, que o retiraram da terceira colocação e do pódio por ter tirado o seu carro dos limites da pista em uma ultrapassagem sobre o Raikkonen, Verstappen aproveitou para brincar depois de tudo o que viveu no Texas. "Estava tão longe na frente que pensei: ‘Vamos ‘cortar’ a curva e ter uma punição de 5 segundos pra tornar isso um pouquinho mais interessante’", riu Verstappen, que festejou a volta por cima uma semana depois. "Foi uma boa corrida e, depois da semana passada, foi um grande resultado".

Mais conteúdo sobre:
Max Verstappen Fórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.