Mark Thomspon/AFP
Mark Thomspon/AFP

Verstappen diz que não vai mais participar de série da F-1 na Netflix; entenda

'Não gosto de fazer parte disso', explicou o piloto holandês da Red Bull sobre aumentar a popularidade da modalidade no mundo com estratégias fora das corridas

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2021 | 19h37

Líder da temporada 2021 da Fórmula 1, o holandês Max Verstappen revelou que não vai mais participar das gravações da série "Drive to Survive" ("Dirigir para Sobreviver", na versão em português), produzida pela Netflix, um dos principais canais de streaming do planeta. O piloto holandês alegou que a produção cria na série rivalidades "que não existem" nas pistas, que apresenta um bastidor do campeonato que não condiz com a realidade.

"Entendo que isso precisa ser feito para aumentar a popularidade (da Fórmula 1) nos Estados Unidos. Mas, da minha parte, enquanto piloto, não gosto de fazer parte disso. Eles fingiram algumas rivalidades que realmente não existem. Por isso, decidi não fazer parte e não dei mais entrevistas depois disso, porque aí não tem nada que você possa mostrar", disse Verstappen, em entrevista à agência The Associated Press.

O holandês se mostrou incomodado com a possibilidade de ser um dos principais protagonistas da quarta temporada da série, que está em produção neste momento e vai contar a história da atual briga pelo título mundial da Fórmula 1. Verstappen vem fazendo disputa acirrada com Lewis Hamilton dentro e fora das pistas, inclusive com declarações polêmicas após as provas. "Não sou realmente o tipo de pessoa que faz espetáculos dramáticos, só quero que fatos e coisas reais aconteçam", afirmou.

O piloto da Red Bull indicou temer que seja apresentado numa rivalidade com Hamilton na narrativa da próxima temporada da série, como já aconteceu com outros pilotos. O caso mais famoso na produção foi a rivalidade entre o espanhol Carlos Sainz Jr. e o australiano Daniel Ricciardo quando ambos estavam na Renault. Ambos já desmentiram qualquer relação tensa na equipe francesa.

"O problema é que eles sempre vão te posicionar da forma que eles querem. Então, o que quer que você diga, eles vão tentar fazer você parecer imprudente ou tentar que você... (seja) o que quer que se encaixe na história da série", reclamou Verstappen. "Então, nunca gostei muito disso. Prefiro ter apenas uma entrevista individual com a pessoa que gostaria de me conhecer."

SÉRIE DA NETFLIX

A série "Drive to Survive" foi lançada em 2019 e já conta com três temporadas. A quarta será lançada no próximo ano, justamente contando como foi o atual campeonato, a ser encerrado em dezembro desde ano. Nas outras edições, a Netflix apresentou, inclusive, os problemas apresentados pela pandemia, quando corridas foram canceladas e a F-1 teve de repensar toda a sua programação e calendário diante de doença que não se tinha muita informação.

Em 2020, a F-1 viu crescer em 99% o engajamento em suas redes sociais. No Brasil, a competição saiu das transmissões da Rede Globo e foi para a Bandeirantes, com profissionais como o comentarista Reginaldo Leme.

Veja o trailer oficial de 'Drive to Survive'

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.