Mark Thompson/AFP
Mark Thompson/AFP

Verstappen é o mais rápido no 1º treino livre no México; Hamilton fica em quinto

Vettel, único que pode tirar título do inglês, não vai bem em prática e faz apenas o sétimo melhor tempo

Estadão Conteúdo

26 Outubro 2018 | 14h02

Na prova em que pode se sagrar pentacampeão mundial de Fórmula 1, o inglês Lewis Hamilton teve um resultado, em termos de classificação, decepcionante com sua Mercedes na primeira sessão de treinos livres para o GP do México. Na manhã desta sexta-feira (no horário local), o atual líder do campeonato ficou apenas na quinta colocação, em uma clara demonstração que só entrou na pista para preparar o seu carro para o treino oficial de classificação, que será neste sábado, e para a corrida de domingo.

O mais rápido da primeira atividade no autódromo Hermanos Rodríguez, na capital mexicana, foi o holandês Max Verstappen. Comprovando a boa fase, depois da segunda colocação no GP dos Estados Unidos no domingo passado, o piloto da Red Bull cravou 1min16s656 na sua volta mais rápida e fez a dobradinha de sua equipe com o australiano Daniel Ricciardo, que marcou 1min17s139.

Com quase um 1s5 de desvantagem para Verstappen, Hamilton fez a sua volta mais rápida em 1min18s075 e ficou na quinta colocação. Fazendo testes para a corrida, o piloto inglês e o seu companheiro de Mercedes, o finlandês Valtteri Bottas, que ficou em sexto com 1min18s322, foram mandados para a pista com pneus ultramacios. No final, o virtual campeão de 2018 - precisa de, no mínimo um sétimo lugar para ganhar o título sem depender do que o alemão Sebastian Vettel fará com sua Ferrari - ainda reclamou de problemas de potência em seu motor.

A grande surpresa do primeiro treino livre foi a Renault, que se colocou entre os carros da Red Bull e da Mercedes. O espanhol Carlos Sainz Jr., com 1min17s926, e o alemão Nico Hulkenberg, com 1min18s028, ficaram em terceiro e quatro lugares, respectivamente, com pneus hipermacios, mostrando que podem surpreender neste final de semana depois de uma grande melhora nos Estados Unidos.

Além da Mercedes, a escuderia francesa deixou para trás a Ferrari, que ainda sonha com o título do Mundial de Pilotos, com Vettel, e o de Construtores. Nesta sexta-feira, foi discreta com o alemão na sétima posição, após a melhor volta em 1min18s746, e o finlandês Kimi Raikkonen, vencedor em Austin no domingo passado, em oitavo com 1min18s936.

O neozelandês Brendon Hartley colocou a Toro Rosso em nono lugar, enquanto que o francês Nicholas Latifi, que substituiu o compatriota Esteban Ocon nesta primeira sessão de treinos livres, fez o 10.º melhor tempo com a Force India. Além de Latifi, a atividade teve outras duas novidades: Lando Norris no lugar do espanhol Fernando Alonso na McLaren; e Antonio Giovinazzi acelerando no carro de Charles Leclerc, da Sauber.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.