Hamad I Mohammed / Reuters
Hamad I Mohammed / Reuters

Verstappen é o mais veloz no teste final da F-1; Schumacher faz 2º em tempo extra

Com 1m31s720, piloto da RedBull fez a melhor marca da pré-temporada, iniciada na quinta-feira

Redação, Estadão Conteúdo

12 de março de 2022 | 16h32

Campeão da temporada passada da Fórmula 1, Max Verstappen fez a volta mais rápida deste sábado, no Circuito de Sakhir, durante o último teste antes das disputas oficiais do GP do Bahrein, que começam na próxima semana. O holandês foi intenso na parte final do treino e cravou um tempo de 1m31s720, o melhor de todos os testes de pré-temporada, iniciados na quinta-feira.

"Foi apenas uma progressão geral do dia, estávamos apenas testando alguns pneus diferentes. Acho que o foco principal estava nos pneus que vamos usar na próxima semana, mas o carro estava bom, passamos pela programação que queríamos fazer, isso é sempre positivo", comentou o atual campeão depois do treino.

Antes de Verstappen assumir a ponta, o primeiro da tabela era o monegasco Charles Leclerc, que fez uma volta de 1min32s415 com sua Ferrari, mas acabou ficando em terceiro. Isso porque o segundo melhor foi Mick Schumacher, da Haas. O suíço ganhou mais tempo de pista depois que todos terminaram o teste, como compensação pelo tempo perdido na quinta-feira, quando a equipe teve problemas de logística.

Em uma das voltas extras, Schumacher diminuiu seu melhor tempo, até então de 1min33s151, para 1min32s241, e assumiu a segunda posição. Com isso, Leclerc foi para terceiro e o veterano espanhol Fernando Alonso, que completou o trajeto em 1min32s698, caiu para quarto.

O britânico George Russel, o finlandês Valtteri Bottas, o japonês Yuki Tsunoda e o mexicano Sérgio Perez, parceiro de Verstappen na Red Bull, ficaram em quinto, sexto, sétimo e oitavo, respectivamente. Lando Norris e Sebastian Vettel completaram o top 10 das voltas mais rápidas.

Já o multicampeão Lewis Hamilton, vice da temporada passada, fez o segundo pior tempo, acima apenas de Kevin Magnussen, que foi o melhor da sexta-feira, após correr voltas extras concedidas à Haas, assim como Schumacher. Em razão do mesmo motivo, o dinamarquês, substituto do russo Nikita Mazepin, começou uma hora mais cedo neste sábado.

O chinês Zhou Guanyu bateu na porta do top 10 e ficou em 11º, seguido pelo francês Pierre Gasly e pelo espanhol Carlos Sainz. A dupla da Williams, Alexander Albon e Nicholas Latifi vieram depois, seguidos por Lance Stroll, todos à frente de Hamilton e Magnussen.

O GP do Bahrein, etapa inaugural da Fórmula 1, está marcado para o próximo domingo, a partir do meio-dia. Um dia antes, no sábado, será definido o grid de largada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.