Leonhard Foeger/Reuters
Leonhard Foeger/Reuters

Verstappen passa Leclerc no fim, vence na Áustria e quebra sequência da Mercedes

Holandês exibe agressividade no circuito de Spielberg e triunfa pela sexta vez na carreira

Redação, Estadão Conteúdo

30 de junho de 2019 | 12h38

Na melhor corrida da atual temporada da Fórmula 1, o holandês Max Verstappen conquistou uma vitória notável neste domingo no GP da Áustria ao unir coragem, técnica e arrojo em suas ultrapassagens. A mais impressionante delas aconteceu sobre o então líder Charles Leclerc, da Ferrari, a duas voltas do fim, e garantiu o triunfo no circuito Red Bull Ring, em Spielberg.

"Estamos voando na reta. Ganhar aqui é incrível", celebrou Verstappen, apoiado por vários holandeses, que comemoraram suas ultrapassagens como um gol. "Depois do início, eu pensei que a corrida tinha acabado, mas nós continuamos dando o máximo", continuou o piloto, em referência à reação vitoriosa depois de um início não tão bom - ele chegou a ficar em sétimo em razão do mau desempenho na largada.

A vitória do holandês foi a sexta de sua carreira na categoria e quebrou uma série de oito triunfos seguidos da Mercedes neste ano. A escuderia alemã havia vencido todas as provas da temporada, seis com Lewis Hamilton e duas com Valtteri Bottas. Houve diversas homenagens ao lendário piloto austríaco Niki Lauda, já que foi o primeiro GP da Áustria desde a morte do tricampeão mundial e ídolo do país no final de maio.

Pole da prova, Leclerc fez uma boa corrida, mas não conseguiu sustentar a liderança diante da postura ousada de Verstappen. O piloto monegasco da Ferrari terminou em segundo e disse ao final da corrida que foi prejudicado na manobra do holandês, que tocou no carro do rival.

A FIA abriu investigação sobre a ultrapassagem. Não é a primeira polêmica deste ano, já que os comissários puniram Vettel no Canadá devido a uma manobra considerada perigosa.

O pódio, o mais jovem da história da Fórmula 1, com média de 24,6 anos, foi completo pelo finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes, que fez uma corrida conservadora. O alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, que largou em nono, enfrentou problemas na troca de pneus e terminou na quarta posição.

Líder do Mundial de Pilotos, Lewis Hamilton viveu raros momentos de coadjuvante. O piloto inglês da Mercedes teve uma corrida apagada e ficou em quinto, fora do pódio pela primeira vez desde o GP do México de 2018. Ele, que chegou a liderar antes de seu pit stop, foi prejudicado por problemas na asa dianteira, a qual teve de trocar, e acabou perdendo tempo e sendo ultrapassado por Vettel no final.

O inglês Lando Norris e o espanhol Carlos Sainz Jr, parceiros da McLaren, fecharam a prova na sexta e oitava posições. Entre eles ficou o francês Pierre Gasly, companheiro de Red Bull de Verstappen. O finlandês Kimi Raikkonen e o italiano Antonio Giovinazzi, ambos da Alfa Romeo, fecharam o top 10.

O resultado não mudou a ordem da classificação geral do campeonato. Hamilton segue com larga vantagem na liderança, com 197 pontos, 31 a mais que o vice-líder Bottas. A alteração foi a subida de Verstappen para terceiro, agora com 126 pontos, seguido de Vettel (123) e Leclerc (105).

A Fórmula 1 faz uma pausa e retorna daqui a duas semanas para o GP da Inglaterra, a décima de 21 etapas da temporada de 2019.

 

Confira a classificação do GP da Áustria:

1) Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 1h22min01s822

2) Charles Leclerc (ALE/Ferrari), a 2s724

3) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 18s960

4) Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), a 19s610

5) Lewis Hamilton (ING/Mercedes), a 22s805

6) Lando Norris (ING/McLaren), a uma volta

7) Pierre Gasly (FRA/Red Bull), a uma volta

8) Carlos Sainz Jr. (ESP/McLaren), a uma volta

9) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo), a uma volta

10) Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo), a uma volta

11) Sergio Pérez (MEX/Racing Point), a uma volta

12) Daniel Ricciardo (AUS/Renault) a uma volta

13) Nico Hülkenberg (ALE/Renault) a uma volta

14) Lance Stroll (CAN/Racing Point), a uma volta

15) Alexander Albon (TAI/Toro Rosso), a uma volta

16) Romain Grosjean (FRA/Haas), a uma volta

17) Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso), a uma volta

18) George Russell (ING/Williams), a duas voltas

19) Kevin Magnussen (DIN/Haas), a duas voltas

20) Robert Kubica (POL/Williams), a três voltas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.