Mario Guzmán / EFE
Mario Guzmán / EFE

Verstappen reage, supera Mercedes e é o mais rápido do dia no México

Holandês da Red Bull crava 1min17s301 no dia de treinos no Autódromo Hermanos Rodríguez

Redação, Estadão Conteúdo

05 de novembro de 2021 | 20h04

Após ser desbancado pelas Mercedes no primeiro treino do dia, o holandês Max Verstappen reagiu e superou o inglês Lewis Hamilton e o finlandês Valtteri Bottas. O líder da temporada 2021 da Fórmula 1 cravou o melhor tempo da segunda sessão livre do GP do México e foi o mais rápido desta sexta-feira no Autódromo Hermanos Rodríguez.

Verstappen anotou 1min17s301, pouco mais de um segundo mais veloz que a melhor marca do primeiro treino do dia - 1min18s341 -, estabelecido por Bottas. O finlandês registrou o segundo melhor tempo desta sexta, com 1min17s725. Assim como ele, Hamilton melhorou em comparação ao começo do dia, marcando 1min17s810.

No início desta sexta, a Mercedes surpreendera ao colocar seus dois carros à frente de Verstappen. Por questões técnicas, a Red Bull tem o carro que é considerado mais eficiente na pista mexicana. Não por acaso o piloto holandês venceu duas das últimas três corridas na Cidade do México. A última foi conquistada por Hamilton, em 2019.

Vestappen, portanto, chegou a este fim de semana como maior favorito à vitória, que pode ser determinante para a definição do campeonato nas próximas semanas. Ele exibe 12 pontos de vantagem sobre Hamilton. Depois do GP mexicano, a temporada terá mais quatro etapas, incluindo a brasileira, em São Paulo, no dia 14.

Como aconteceu no primeiro treino, o anfitrião Sergio Pérez foi o quarto mais veloz, também exibindo evolução em relação ao início do dia. O piloto da casa, parceiro de Verstappen na Red Bull, anotou 1min17s871.

Os carros da Ferrari e da AlphaTauri vieram logo em seguida. O espanhol Carlos Sainz Jr, do time italiano, anotou o quinto tempo, com 1min18s318. O monegasco Charles Leclerc obteve o sétimo tempo, com 1min18s605. O francês Pierre Gasly e o japonês Yuki Tsunoda, maior surpresa do treino, apareceram em sexto e oitavo, com 1min18s429 e 1min18s644.

O Top 10 foi completado por dois campeões mundiais. Dono de quatro troféus, o alemão Sebastian Vettel anotou o nono tempo, com 1min18s681, enquanto o bicampeão espanhol Fernando Alonso foi o décimo, com 1min18s732. Em um treino sem contratempos, o único piloto que não marcou tempo foi o britânico George Russell, da Williams, por conta de problemas no câmbio.

Os pilotos voltam para a pista mexicana no sábado para a terceira sessão livre, às 14 horas (horário de Brasília). A definição do grid, no treino classificatório, está marcado para as 17h. No domingo, a corrida será realizada às 16 horas.

PUNIÇÕES NO GRID

O canadense Lance Stroll, da Aston Martin, e o japonês Yuki Tsunoda, da AlphaTauri, vão largar no fundo do pelotão no domingo. Nesta sexta, a F-1 anunciou punições aos dois pilotos por conta de trocas em componentes dos seus motores. Ambos só vão conhecer a posição de largada no treino classificatório, no sábado, mas é certo que largarão das duas últimas colocações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.