Darko Vojinovic / EFE
Darko Vojinovic / EFE

Verstappen revela que bronca de engenheiro lhe ajudou a buscar a pole na Estíria

Líder do campeonato, piloto da Red Bull destaca ter forçado mais após reclamação de membro da equipe

Redação, Estadão Conteúdo

26 de junho de 2021 | 17h55

Empolgado pela vitória na França há uma semana, Max Verstappen assegurou a segunda pole seguida e a terceira da temporada neste sábado. E o bom desempenho que o fez ser o único piloto a cravar um tempo abaixo de 1min03 na classificação e poder largar em primeiro no GP da Estíria se deve, em partes a uma bronca de seu engenheiro, o britânico Gianpiero Lambiase, que serviu como motivação.

"Meu engenheiro acabou me motivando, porque ele estava chateado por eu não ter feito a melhor volta anterior com os pneus macios. Ele veio no rádio quando eu voltei pros boxes (no Q2) e disse: 'Eu sei que você ficou preso na curva 1, mas deveria ter se esforçado mais para ver como os pneus funcionariam'", revelou Verstappen.

"Eu não o respondi, mas acho que secretamente, aquilo me incitou a forçar um pouco mais naquela primeira volta no Q3. Aquela primeira volta foi muito boa. Minha segunda volta foi um pouco pior porque fui o último na fila, então acho que meus pneus estavam frios demais. Mesmo assim, foi uma boa classificação", acrescentou o piloto da Red Bull.

O Q2 começou com Verstappen novamente cravando o melhor tempo, mas abaixo do somado no Q1. Ele ficou com a quarta melhor marca e seu companheiro Sergio Pérez, com pneu macio, liderou essa parte da sessão.

No entanto, depois, o holandês, sem necessidade de uma segunda volta rápida no Q3, cravou 1min03s841 para sair na frente de uma corrida somente pela sexta vez na carreira.

"Fizemos alguns pequenos ajustes e parece que demos um bom passo à frente. Era só questão de acertar com os pneus, certificando-se de que nos classificaríamos no Q2, porque as lacunas entre todas as outras equipes foram muito pequenas. Não foi muito fácil passar pelo Q2 com o pneu médio, mas conseguimos fazer isso", avaliou.

Verstappen é líder do Mundial de Pilotos, com 12 pontos de vantagem sobre Lewis Hamilton, o segundo colocado. Os dois rivais monopolizam a briga pelo título e, juntos, venceram seis das sete corridas nesta temporada até o momento. O holandês triunfou na Emilia-Romagna, Mônaco e França e o britânico, no Bahrein, Portugal e Espanha.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Max VerstappenRed Bull

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.