Márcio Fernandes/Estadão
Márcio Fernandes/Estadão

Veterano, Massa admite ansiedade com a ‘volta’

'Voltei porque a minha equipe precisou de mim', afirma brasileiro que chegou a anunciar aposentadoria em 2016

Ciro Campos, O Estado de S.Paulo

23 de março de 2017 | 07h00

O chamado da Williams pesou para Felipe Massa cancelar a aposentadoria e aceitar o convite para disputar pela 15.ª vez uma temporada de Fórmula 1. Até perto do Natal, porém, o piloto não pensava nessa possibilidade. Estudava propostas de categorias como o Mundial de Endurance (WEC), a DTM e a Fórmula E como possíveis destinos, fora analisar projetos como embaixador de marcas e de comentarista de televisão.

O retorno improvável se concretizou quando o atual campeão, Nico Rosberg, anunciou aposentadoria. A decisão inesperada fez a Mercedes recrutar Valtteri Bottas e deixar a Williams com uma vaga livre. “Voltei porque a minha equipe precisou de mim, tem muito carinho comigo e eu também tenho com eles. Não consegui recusar. Segui meu coração’’, explicou Massa em entrevista ao canal ESPN Brasil.

A escuderia quis contar o experiente piloto para ajudar na transição para o novo regulamento e na chegada de um estreante. O outro piloto é o canadense Lance Stroll, de 18 anos.

Aos 35 anos, Massa disse na chegada à Melbourne estar ansioso para o novo campeonato. “A Austrália é o lugar perfeito para iniciar a temporada. É uma pista um tanto complicada, por ser metade autódromo e outra metade circuito de rua, mas é bom ter um desafio logo no início’’, disse. “Estou ansioso para que tudo comece. É a primeira vez que todas as equipes vão competir juntos para valer”, completou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.