Vettel admite dificuldade para se defender de rivais

Maior favorito ao título da temporada 2011 da Fórmula 1, Sebastian Vettel admitiu neste domingo que teve problemas para se defender dos rivais Fernando Alonso e Jenson Button no disputado GP de Mônaco. Com a arriscada estratégia de parar apenas uma vez, o alemão foi beneficiado por um acidente que paralisou a corrida no final e permitiu nova troca de pneus aos pilotos.

AE, Agência Estado

29 de maio de 2011 | 13h14

"Eu percebi que a única chance de vencer esta corrida era permanecer na pista. Eu estava sob pressão de Fernando há 20 voltas e Jenson estava cada vez mais perto", comentou o piloto da Red Bull, que venceu sua quinta prova em seis etapas disputadas neste ano.

Vettel também reconheceu que a entrada do carro de segurança na pista, pela primeira vez, reduziu a vantagem que Button construíra logo após sua parada nos boxes. O inglês chegou a abrir 11 segundos, faltando um terço para o fim da corrida. "Ele estava correndo como um louco. Se não houvesse carro de segurança, seria difícil superá-lo".

A boa vantagem de Button naquele momento da prova se deveu principalmente a um inédito erro da Red Bull durante o pit stop de Vettel. Conhecida pela sua eficiência, a equipe mostrou grande lentidão e atrasou o retorno do alemão à pista. "Aquilo com certeza nos custou a liderança naquele momento", disse Vettel.

Ele ainda comentou a sequência de incidentes que marcou a etapa de Mônaco desde os treinos de sábado. Depois dos acidentes envolvendo Sergio Perez e Nico Rosberg, Jaime Alguersuari e Vitaly Petrov bateram neste domingo, o que tumultuou o final da prova. "Foi inacreditável, a corrida de hoje foi cheia de eventos. O botão da roleta devia ter parado no sábado, mas continuou a girar neste domingo", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.