Vettel assume a vice-liderança e comemora: 'Me sinto bem com esse carro'

O alemão Sebastian Vettel terminou em segundo lugar o GP da Rússia neste domingo e assumiu a vice-liderança da classificação geral da Fórmula 1. Apesar de a Mercedes ter garantido o título antecipado do Mundial de Construtores, o piloto da Ferrari gostou da prova e do seu desempenho.

Estadão Conteúdo

11 de outubro de 2015 | 17h28

"No geral, estou muito feliz. Foi um grande dia, uma grande corrida e me sinto muito bem com esse carro. Em particular, estou muito feliz pela equipe. Fizeram um grande trabalho. Minha largada não foi muito boa. Lutei um pouco, mas com o passar da corrida consegui ir para o pelotão da frente", comentou.

Vettel recuperou a quarta colocação após a parada do safety car logo no início. Com a relargada, ultrapassou Raikkonen e travou uma batalha com o companheiro de equipe, antes de conseguir ganhar a posição de Bottas e, com o abandono de Rosberg, garantir o segundo lugar.

"Sobre minha disputa com Kimi, em primeiro lugar, acho que nós dois aproveitamos a batalha desde o início e foi emocionante para a corrida. No final, eu era apenas capaz de terminar minha corrida. Lewis mereceu a vitória, mas estávamos talvez mais perto do que alguns esperavam", comentou o alemão.

Lewis Hamilton conquistou a nona vitória na temporada, chegou a 42 triunfos na carreira como piloto de Fórmula 1 e ultrapassou o brasileiro Ayrton Senna. Com o resultado, o britânico também disparou no Mundial de Pilotos com 302 pontos, contra 236 de Vettel e 229 de Rosberg. O inglês pode conquistar matematicamente o campeonato na próxima etapa, no GP dos Estados Unidos, dia 25. Para isso, precisa fazer nove pontos a mais que o alemão da Ferrari, e dois a mais que o companheiro de equipe.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Sebastian Vettel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.